Domingo, 21 de Abril de 2019
publicidade
1.jpg
publicidade
publicidade

Notícias

Professores da Ufam discutem possibilidade de greve unificada nesta quinta-feira

Disussão faz parte de uma articulação nacional provocada pelo Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior em março


15/04/2015 às 14:09

Os professores da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) discutem, nesta quinta-feira (16), a possibilidade de uma greve unificada. "Mobilização e construção da greve unificada“: esse é um dos pontos de pauta da Assembleia Geral (AG) dos docentes da universidade, marcada para começar às 15h30, na sede da ADUA, no Campus Universitário. As informações são da ADUA.

Na assembleia, os professores discutirão também a defesa do Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (ANDES-SN) como legítimo representante da categoria e a campanha salarial unificada dos Servidores Públicos Federais (SPFs).

A discussão sobre a possibilidade de deflagração da greve da categoria atende à deliberação do ANDES-SN, tomada durante reunião do Setor das Federais, no fim de março. Durante o encontro, os representantes das seções sindicais aprovaram uma agenda de mobilização, com a realização de uma rodada de AGs no período de 15 a 24 de abril, dando destaque à construção de um movimento paredista articulado com outras categorias do serviço público federal.

O resultado das AGs será avaliado na próxima reunião do Setor das Federais, agendada para os dias 25 e 26 de abril, em Brasília. A indicação da diretoria da ADUA é que os docentes lotados nas unidades fora da sede da Ufam (Benjamin Constant, Coari, Itacoatiara, Humaitá e Parintins) também realizem assembleias e encaminhem a deliberação à sede da seção sindical até o dia 23 deste mês.

“Diante das ameaças do governo às instituições Federais de Ensino Público, haja vista o corte orçamentário de R$ 7 bilhões subtraídos da educação pública, nossa alternativa é lutar ou lutar! A mobilização dos professores da Ufam soma-se à luta de todos os trabalhadores”, diz trecho de documento contendo a agenda elaborada pela diretoria da ADUA.

Os docentes lutam também por melhores condições de trabalho, garantia de autonomia às universidades, reestruturação da carreira do magistério federal e valorização salarial entre ativos e aposentados.

Luta unificada

A pauta conjunta dos SPFs, lançada em fevereiro deste ano, inclui ainda a correção das distorções e reposição das perdas inflacionárias; índice linear de 27,3%; estabelecimento da data-base em 1º de maio; direito de negociação coletiva; bem como a retirada dos projetos do Congresso Nacional que atacam os direitos dos trabalhadores; a revogação do Funpresp e da Ebserh; a extinção do fator previdenciário, entre outros.

Indicativo de greve aprovado

A articulação dos servidores da Ufam ganha força com o reinício do período letivo. Na última quarta-feira (8), os técnico-administrativos da instituição aprovaram a proposta de indicativo de greve para maio deste ano. A decisão, entretanto, foi tomada em caráter de flexibilização, podendo acompanhar o que for decidido durante o 22º Congresso da Federação de Sindicatos de Trabalhadores Técnico-administrativos em Instituições de Ensino Superior Públicas do Brasil (Confasubra), previsto para ocorrer de 4 a 8 de maio, em Poços de Calda (MG).

publicidade
publicidade
Greve dos professores será marcada por protestos em Manaus nesta segunda (22)
Crescendo nos 70 anos de A CRÍTICA, empresas do AM miram futuro promissor
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.