Educação indígena

Professores indígenas participam de seminário online

Um dos objetivos do seminário foi conectar a Rede Norte de Educadores Indígenas do Amazonas, Roraima, Acre e Rondônia

Edinelson Castro
07/10/2020 às 11:08.
Atualizado em 09/03/2022 às 18:45

(Foto: Divulgação)

Em comemoração aos seus 32 anos, a Comissão de Professores Indígenas do Amazonas, Roraima e Acre. (COPIAR) organizou um seminário totalmente virtual na manhã dessa terça-feira (6). Este seminário comemorativo teve como objetivo articular a Rede Norte de Educadores Indígenas do Amazonas, Roraima, Acre e Rondônia e dialogar sobre as Utopias do Século XXI para a Educação Indígena. O seminário também apresentou a ideia de construção do Projeto "Territórios, Projetos de Vida e Escolas Indígenas Conectadas”.

O evento online homenageou professores e as liderança indígenas que dedicam maior parte do seu tempo, na luta pela educação escolar para os povos originários.

Participaram 64 professores indígenas, cinco organizações estaduais de professores indígenas (Fórum de Educação Escolar Indígena do Amazonas - FOREEIA; Organização dos Professores Indígenas de Roraima - OPIR; Organização dos Professores Indígenas do Acre - OPIAC; Organização dos Professores Indígenas de Rondônia - OPIRON e; Conselho Estadual de Políticas Indígenas - CONSEPI/PA); Cinco representantes de universidades públicas (UFAM, UEPA, UNIR, IFRR, UFRR) e três organizações não governamentais parceiras (CIMI, CPI-AC e FAMDDI).

Total de participantes por Estado: Amazonas (22); Roraima (15); Pará (11); Rondônia (10); Acre (06) de 18 etnias indígenas.

O seminário contou com a participação de Nara Baré, coordenadora Geral da Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira - COIAB e da Deputada Federal Joênia Wapichana, de Roraima.

A Deputada Joênia iniciou sua fala lamentando os mais 1 milhão de mortos por covid-19 no mundo. Dos quais 14% são do Brasil. Disse que é muito importante celebrar os 32 anos de conquistas e de resistência da COPIAR.

A deputada comemorou a aprovação do novo FUNDEF e disse ser contra retirar recursos do FUNDEB (Fundo para Educação Básica) para apoiar qualquer outro programa que não seja diretamente de educação básica.

Joênia também afirmou apoio à criação da Rede Norte de Educadores Indígenas porque é momento de todos darem as mãos e fazer nossa resistência. A deputada disse que "a educação é também arma de defesa dos nossos direitos e para melhorar nossas condições de vida”. Ainda de acordo com ela, a escola a empoderou criticamente para defesa dos direitos coletivos e políticas públicas. “O desafio novamente está lançado e por ser ano de eleições é necessário eleger muitos parentes indígenas para os executivos e legislativos municipais, para que ajudem a avançar em concursos públicos para professores indígenas", finalizou.

Assuntos
Compartilhar
Sobre o Portal A Crítica
No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.
© Copyright 2022Portal A Crítica.Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por
Distribuído por