Publicidade
Cotidiano
Notícias

Professores universitários vão ao MPF denunciar reitora da Ufam

Em greve há dois meses, os docentes realizaram ato na sede do Ministério Público Federal contra Márcia Perales. Eles soltaram balões pretos em protesto 28/08/2015 às 10:39
Show 1
Professores da Ufam fazem ato contra reitora no MPF
VINICIUS LEAL Manaus

VEJA IMAGENS

Dezenas de professores da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) realizaram um ato, na manhã desta sexta-feira (28), em frente à sede do Ministério Público Federal (MPF), em Manaus, contra a gestão da reitora Márcia Perales. Os docentes vão denunciar a dirigente ao MPF.

Como parte do ato, os professores levaram balões pretos, que serão soltos ao final do protesto. Eles querem que sejam tomadas medidas para resolver suas reivindicações na instituição. Há dois meses os professores da Ufam estão em greve e as aulas estão suspensas desde então.

Entre as reclamações dos manifestantes estão: a liminar judicial que impediu o Conselho Universitário de deliberar sobre a suspensão do calendário acadêmico durante a greve e a suposta falta de transparência e avaliação política sobre os impactos dos cortes orçamentários na Ufam.

Outros problemas relatados pelos professores são uma suposta inabilidade e morosidade da reitora em conduzir o processo de recomposição do calendário acadêmico, que foi alterado em razão da deflagração da greve dos docentes e técnicos.

Durante o ato, os manifestantes protocolaram uma denúncia direcionada à procuradora chefe do MPF, Tatiana Dornelles, e à procuradora regional dos Direitos do Cidadão, Bruna Menezes. A decisão de denunciar Márcia Perales foi tomada durante assembléia realizada no último dia 20.

A reportagem entrou em contato com a assessoria de imprensa da Ufam para ouvir a reitora Márcia Perales a respeito das denúncias feitas contra ela. A assessoria informou que a reitora se pronunciará através de nota enviada à imprensa ainda nesta sexta (28).

Publicidade
Publicidade