Publicidade
Cotidiano
Economia

Profissionais qualificados garantem produtividade do PIM

Ao todo, são 130 profissionais contratados de forma direta pela companhia que realizaram cursos teóricos e treinamentos práticos em empresas certificadas e autorizadas pela Diretoria de Portos e Costas 24/08/2016 às 14:54
Show unnamed
Estas são as principais consequências do programa interno de capacitação das equipes operacionais
acritica.com

Menos desperdício com mercadorias e contêineres avariados e também redução de 30% no tempo de carga e descarga de navios, levando à melhoria da performance operacional portuária e maior lucratividade das empresas do Polo Industrial de Manaus (PIM) e dos clientes do comércio de Manaus.

Estas são as principais consequências do programa interno de capacitação das equipes operacionais do Porto Chibatão,que atuam diretamente nas operações nos navios e embarcações que atracam no maior terminal portuário privado da América Latina, localizado na Zona Sul de Manaus.

Ao todo, são 130 profissionais contratados de forma direta pela companhia que realizaram cursos teóricos e treinamentos práticos em empresas certificadas e autorizadas pela Diretoria de Portos e Costas (DPC) – órgão federal com mais de 15 anos atuando no mercado portuário nacional – e pela Capitania dos Portos.

“Em setembro, o programa completa oito meses de implantação e estes avanços somente foram possíveis com investimentos próprios para trazer cursos e especialistas de outros estados, pois nossa região não tem nenhum centro de formação neste padrão de excelência”, explica o Diretor Executivo do Grupo Chibatão, Jhony Fidelis. 

Fidelis destaca ainda que a opção por contar com profissionais próprios também trouxe melhorias para a gestão do principal terminal portuário do Amazonas, como no controle das operações e redução de custos com manutenção e reposição de equipamentos, uma vez que há maior atenção e organização nos métodos de trabalho.

Na avaliação do diretor, a utilização de equipes próprias nas operações de carga e descarga de navios é uma tendência irreversível no País que vem ganhando força nos últimos dois anos.“É o que a lei faculta aos portos privados e os resultados estão sendo comemorados tanto aqui como também nos terminais do Rio Grande do Sul, São Paulo e em todos os outros da costa brasileira”.

Valorização

Para os profissionais que fazem parte da equipe, os ganhos também são incontestáveis. Formado em sua totalidade por colaboradores que já estavam no mercado de trabalho, eles tiveram ganhos salariais reais baseados na qualificação e valorização de seus desempenhos nos cursos.

O Diretor Presidente do Grupo Chibatão, Jean de Oliveira, ressalta que a capacitação dos 130 operadores portuários faz parte da política interna de aprimoramento permanente de todos os segmentos e setores da companhia, dos motoristas de carretas a compra de novos e modernos equipamentos.

“Somos uma empresa 100% amazonense e vamos continuar investindo em nosso Estado.Atuamos dentro de normas rigorosas de segurança e para manter os altos padrões de qualidade manteremos os investimentos na qualificação de nossos serviços e dos profissionais locais”, destacou Oliveira.

*Com informações da assessoria de comunicação.

Publicidade
Publicidade