Quarta-feira, 24 de Julho de 2019
Em busca do notão

Profissional dá dicas para garantir uma boa nota na ‘temida’ redação do Enem

Especialista no Exame Nacional do Ensino Médio, a diretora das escolas Idaam, Ludmylla Gonçalves, dá dicas para os candidatos de como fazer a redação, independente do tema, e garantir uma boa nota



enem.JPG Uma das dicas dos especialistas na hora de fazer a redação do Enem é buscar a interdisciplinaridade ao tratar do tema proposto, relacionando-o ao mundo atual / Foto: Antonio Lima
20/05/2016 às 11:21

O tema de redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) representa para os vestibulandos uma oportunidade fundamental de mostrarem seus conhecimentos e habilidades de argumentação para atingirem boas notas. Fugir do senso comum e embasar a defesa do texto com interdisciplinaridade podem ser boas apostas para se sair bem no vestibular, orientam especialistas no exame.

“Os temas de redações do Enem têm a características de serem sempre temas sociais e atuais. Até diria que, de todos os vestibulares, o tema de redação do Enem tem de ser mais acessível, por isso as chances de cair no senso comum é enorme”, explica a diretora das escolas Idaam, Ludmylla Gonçalves.

Para a profissional, que também trabalha exclusivamente com os alunos que estão se preparando para o vestibular, a redação é uma oportunidade de o aluno mostrar que domina o assunto e que possui uma análise crítica.

“A prova tem uma proposta de intervenção. No final, o aluno tem que apresentar algum argumento para resolver o problema do tema. Aí vem o grande dilema. Às vezes o aluno até sabe sobre o tema, até sabe sobre a violação do direito da mulher (tema do ano passado), mas a questão é saber tratar e embasar. Esse é o grande diferencial”, alertou.

A necessidade de interdisciplinaridade, ou seja, buscar os conteúdos de geografia, história e da própria disciplina de filosofia, é uma boa dica de se sair bem na redação. “O bom texto depende da maneira que você vai direcionar, tendo bagagem de leitura dos textos aplicados nas disciplinas, o candidato terá grandes chances”.

Ela citou como exemplo a desigualdade social. “Com um tema desse tipo, é importante falar da origem do problema, buscar as camadas sociais e tentar mostrar como foi retratado no passado”. Ela alerta também para o cuidado de não ferir os direitos humanos. “Na minha opinião, não sou a favor de citar exemplos, nomes ou casos muito polêmicos. Você tem que tomar cuidado em que contexto está citando o exemplo”, frisa.

Para a estudante de medicina Vitória Ferreira, que já fez o exame quatro vezes, os temas do Enem costumam ser bem atuais  abordando questões sociais e ambientais. “Os temas são abordados de uma forma positiva, exigindo uma reflexão do que está acontecendo na nossa sociedade. Costumam trazer  questionamentos sobre o papel da mulher na sociedade, diversidade cultural e sexual, inclusão social, modo de consumo, por exemplo. Acho que são temas bem escolhidos”.

‘Temas e leituras’

Apesar da atual crise econômica e política que o Brasil vive, a especialista acredita que estes não serão os temas da redação. “Como o Enem é uma prova feita pelo governo, não acredito que irão polemizar na escolha com o tema ‘crise política’”.  A profissional aposta em outros temas da atualidade, como questões de intolerância. 

Como dicas, ela recomenda a leitura dos clássicos da literatura brasileira, além de periódicos e revistas  que desenvolvam conceitos atuais. “Na hora da prova, se o candidato tiver dificuldade, deve fazer primeiro as questões de linguagem. Ou ler os textos dos enunciados para aflorar as ideias. Mas lembrando que copiar texto das questões não contam pontos”, ressalta.

Ao contrário do que muitos pregam, a professora explica que, para ser um bom vestibulando, não é preciso deixar de ser jovem. “É como se tivesse que pegar a juventude e vivê-la num mundo de vestibular. Vai assistir um filme? Tenha um olhar crítico. Teste buscar características da sociedade. Outra dica é fazer da internet uma amiga, e não inimiga, e aproveitar o Facebook para curtir páginas interessantes, por exemplo”, orienta.

Inscrições terminam hoje à noite

Os interessados em participar do Enem têm até as 23h59 desta sexta-feira (20 - horário de Brasília), e 22h59 no horário de Manaus (21h59 no fuso do Alto Solimões) para acessar a página do exame na Internet.  No ato da inscrição, os candidatos precisam informar um número de telefone fixo ou celular válido. O site para inscrição é o www.enem.inep.gov.br/participante.

Até a manhã de ontem (19), o número de inscritos tinha ultrapassado 6 milhões. Neste ano, o Enem tem uma estimativa de 8 milhões de inscrições. Destas, 2,2 milhões são de estudantes do último ano do ensino médio. Na edição deste ano, estão isentos da taxa de inscrição os concluintes do ensino médio em 2016 matriculados em escolas da rede pública e as pessoas que se declararem carentes. Para os demais, o valor é de R$ 68 e deve ser pago até 25 de maio.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.