Publicidade
Cotidiano
Investimento

Programa do MDIC aponta que startups do AM estão entre as mais promissoras do país

Os participantes selecionados no programa InovAtiva Brasil vão passar por cinco meses de mentoria e conexão com investidores e clientes 27/07/2016 às 13:39
Show inova
Em Manaus foram selecionadas seis empresas, que oferecem serviços nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), educação, saúde, meio ambiente e serviços / Foto: Reprodução/Internet
acritica.com Manaus (AM)

O InovAtiva Brasil anunciou nesta segunda-feira (25/07) a lista de 300 startups selecionadas para participar do segundo Ciclo de aceleração do programa em 2016. Em Manaus foram selecionadas seis empresas, que oferecem serviços nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), educação, saúde, meio ambiente e serviços.

Criado em 2013, o InovAtiva Brasil é o maior e mais abrangente programa de aceleração para empresas iniciantes com propostas inovadoras. O Sudeste foi a região com o maior número de selecionadas (118), impulsionado pela capital paulista, responsável por 23,67% do total de selecionados do programa. A região Sul teve 101 selecionados, seguida do Nordeste (50), Centro Oeste (16) e Norte (15).

“O objetivo do InovAtiva é proporcionar qualificação e mentoria de nível mundial para empreendedores inovadores em qualquer lugar do país, principalmente fora dos grandes centros, onde esse apoio qualificado quase é inexistente”, afirma o secretário de inovação e novos negócios do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), Marcos Vinícius de Souza.

Ele destacou ainda alguns dados entre as 300 empresas selecionadas: mais de 70% tem um produto pronto no mercado ou um Mínimo Produto Viável (MVP) sendo testado com clientes, e 22% delas já receberam investimento. “O desafio do programa sempre foi ganhar escala sem perder a qualidade na capacitação e seleção das startups. Esses números, e o feedback positivo que temos dos mentores e parceiros que se conectam com essas empresas, mostram que conseguimos isso”, diz.

Foi a atuação de parceiros como o Sebrae que possibilitou a expansão do programa. “A entrada do Sebrae tornou o InovAtiva mais robusto e possibilitou que, pela primeira vez, o programa tenha um segundo ciclo de aceleração em um mesmo ano. Isso abre as portas para o sucesso de cada vez mais negócios inovadores, com menos burocracia e mais acesso a investidores”, comenta Guilherme Afif, presidente do Sebrae.

Leandro Carioni, diretor do Centro de Empreendedorismo Inovador da Fundação CERTI, responsável pela execução do programa, lembrou também o apoio dos Agentes InovAtiva, uma rede de mais de 100 pessoas e entidades ligadas a ambientes de empreendedorismo e inovação em todo o país que auxiliam na divulgação e captação de projetos de startups.

Ele destacou ainda que a conexão entre os mentores e empreendedores cria um ambiente propício para novas oportunidades e geração de novos empregos. “Com o InovAtiva, diversos negócios nas áreas de TI, saúde, transporte e serviços ganham destaque e podem ser conectados a possíveis investidores. São bons projetos que, com a aceleração no InovAtiva, podem se tornar referência mundial nos seus mercados”, reforça Carioni.

Publicidade
Publicidade