Segunda-feira, 22 de Julho de 2019
Notícias

Projeto "Arte com Lata" revitaliza espaços públicos em Manaus

De um lado o grafite é desempenhado com qualidade artística, e do outro a pichação ou vandalismo é caracterizado pelo ato de escrever em muros, edifícios, monumentos e vias públicas.



1.jpg Rogério "àrabe" utiliza o grafite como arte
09/03/2012 às 21:30

A Prefeitura de Manaus, através da Secretaria Municipal de Juventude (Semje), inicia hoje (09), a partir das 20h, os trabalhos de grafite do projeto experimental “Arte com Lata” nas avenidas Rodrigo Otávio (ao lado do viaduto Gilberto Mestrinho) e Cosme Ferreira (próximo a praça do conjunto Tiradentes), na zona leste de Manaus.

A iniciativa da Semje tem objetivo de combater as pichações de muros, obras e espaços públicos da cidade através do reconhecimento do grafite como arte e desta forma trabalhar positivamente os locais.

Para o subsecretário Rodrigo Guedes, o grafite é uma importante ferramenta de integração social e também uma forma eficaz para combater as pichações que depredam ambientes públicos e sujam a cidade. “Os grafiteiros do Arte com Lata vão ensinar aos jovens principalmente que o grafite é algo que constrói, é uma manifestação artística diferente da pichação  que destrói e polui visualmente a cidade”, declarou.

Segundo o grafiteiro Rogério Almeida, conhecido como “Árabe”, que é uma referência na arte do grafite no norte do país, estimular os jovens e a sua pluralidade cultural contribui para que a arte do grafite se popularize e forme jovens críticos. “Ser grafiteiro é também estar antenado com o mundo e com tudo que acontece a sua volta. Os desenhos expressam os diversos problemas do cotidiano e  quando direcionados corretamente para os jovens podem produzir cidadãos mais esclarecidos e capazes de mudar sua realidade”,Finalizou.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.