Sábado, 29 de Fevereiro de 2020
ETERNIZADO

Projeto de Lei transforma 'X-Caboquinho' em Patrimônio Cultural

Iguaria que fisgou o paladar amazonense recebe honrarias por meio de Projeto de Lei proposto pelo vereador Isaac Tayah (PSDC)



BV0506-007F_4BF44DF3-F818-4203-9179-DAE9D140DD42.jpg (Foto: Manauscult)
06/06/2019 às 15:46

Pegue um pão francês, coloque dentro uma fatia de queijo coalho, banana frita e muito, mas muito tucumã. A receita simples, batizada de ‘x-caboquinho’ caiu no gosto popular pelos quatro cantos do Amazonas e trouxe uma certeza para quem vive na região: a de que é praticamente impossível não se deliciar com a iguaria. 

A relação do x-caboquinho com a cultura e identidade do Estado se estreitou tanto a ponto do prato ir para além das feiras e lanchonetes da cidade direto para os registros históricos. Nesta última terça-feira (4), o vereador Isaac Tayah (PSDC) apresentou à Câmara Municipal de Manaus um Projeto de Lei (PL) que transforma o sanduíche em Patrimônio Cultural e Imaterial da Cidade de Manaus.



De acordo com o vereador, a decisão foi baseada na popularidade do sanduíche tipicamente amazonense, levando em conta a importância do prato em si para o cotidiano dos manauaras. Segundo ele, o objetivo é assegurar que essa identidade gastronômica siga se perpetuando através dos anos.

“O sanduíche é a cara de Manaus, tem o gosto de Manaus e ingredientes muito próprios. Essa mistura, única e exclusiva, além de saborosa, tornou-se marca registrada de nossa cidade. Consome-se o X-Caboquinho no café da manhã, substitui um almoço num dia corrido, no lanche da tarde ou até na madrugada depois da balada. Pensando no aniversário de 350 anos, achei razoável que o X-Caboquinho tivesse um reconhecimento mais íntimo com nossa história”, explica Tayah.

A decisão segue na mesma linha de outras iguarias que já foram tombadas como patrimônio cultural em outras partes do país. Um exemplo levado em conta, segundo o vereador, é o tradicional Biscoito Globo, típico do Rio de Janeiro. 

“Amazonenses em visita ao Rio de Janeiro trazem, na bagagem de mão, pacotes de biscoito Globo como souvenirs para parentes e amigos, em razão da iguaria ser essencialmente carioca. Escutando essas ideias, me despertou, em primeiro lugar algo como ‘eu prefiro mesmo nosso X-Caboquinho!’ e, posteriormente ‘porque não transformar o X-Caboquinho em Patrimônio Cultural de Manaus?’”, complementa o vereador.
 

Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.