Sexta-feira, 23 de Agosto de 2019
Merenda Escolar

‘Peixe Brasil’ leva novas formas de pescado a merendas de escolas estaduais

Merendeiros(as) das escolas públicas estaduais da capital serão capacitados para utilizar novas formas de pescado nos pratos servidos nas unidades de ensino



Capturar.PNG A capacitação será realizada no Centro Integrado do Trabalhador Dolores Garcia, na rua Vivaldo Lima, bairro Alvorada 1, Zona Centro-Oeste (Foto: Antônio Menezes)
06/06/2016 às 12:05

Profissionais responsáveis pelo preparo da merenda nas escolas públicas estaduais da capital serão capacitados para utilizar novas formas de pescado nos pratos servidos nas unidades de ensino. A capacitação será realizada no Centro Integrado do Trabalhador Dolores Garcia, na rua Vivaldo Lima, bairro Alvorada 1, Zona Centro-Oeste. A primeira turma, com 147 merendeiras (os), iniciou nessa segunda-feira (6), o treinamento.

A atividade é resultado de uma parceria entre a Agência de Desenvolvimento Sustentável (ADS) e a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) com o Serviço Social da Indústria (SESI Amazonas), que desenvolve o projeto “Peixe Brasil”, o qual busca qualificar técnicos para o planejamento e gestão de alimentos saudáveis à base de pescado nas escolas públicas.

“Já contando com uma política estadual de alimentação escolar baseada na disponibilização de um cardápio contando com mais de 50 itens oriundos da produção rural regional, com o novo projeto as escolas públicas estaduais passarão a adotar uma proposta de alimentação ainda mais saudável e nutritiva”, disse o secretário estadual de Educação, Algemiro Ferreira Lima.

De acordo com a diretora técnica do SESI Amazonas, Rosana Vasconcelos, o projeto “Peixe Brasil” faz parte do programa Cozinha Brasil, iniciativa do SESI nacional, que conta com a parceria do Ministério da Agricultura, Pesca e Abastecimento (Mapa). O convênio firmado em 2014 pelos dois órgãos prevê a capacitação de merendeiras e gestores de escolas públicas. “Coube ao SESI fazer essa capacitação”, afirmou.

Ela destacou que, em Manaus, a capacitação será feita por meio da metodologia que o programa Cozinha Brasil desenvolve a mais de oito anos na capital. “A partir de hoje, os profissionais responsáveis pela merenda das escolas estaduais vão receber técnicas e metodologia de manipulação e higienização de peixe e formação de receitas diferenciadas, valorizando seu teor nutritivo”, frisou Rosana.

Ao todo, a capacitação deve alcançar todos os 1,8 mil merendeiros do Estado, conforme afirmou o titular da Seduc, Algemiro Lima. “Vamos começar capacitar primeiro os que trabalham nas escolas estaduais de Manaus, depois os que atuam nas unidades da Região Metropolitana e, em seguida, os demais. Até o final do ano todos eles estarão capacitados”, pontuou.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.