Publicidade
Cotidiano
SOCIAL

Projeto 'Tênis na Comunidade' é destaque na primeira edição do Ponto Cultural

As aulas do projeto são realizadas às terças e quintas-feiras, das 16 às 17h, no CDCC do bairro Coroado, na Zona Leste de Manaus 27/05/2018 às 11:51
Show click assessoria
O equipamento utilizado nas aulas é fruto de doações de parceiros (Foto: Divulgação)
acritica.com* Manaus (AM)

Há 18 anos, o professor Ricardo Fixe desenvolve o “Tênis na Comunidade”, em Manaus. O projeto social, que tem como objetivo retirar crianças e adolescentes das ruas, além de ser uma opção gratuita de esporte e lazer, foi um dos destaques da 1ª edição do Ponto Cultural. O evento foi realizado na tarde de sábado (26), na quadra do GM3, no bairro Coroado, Zona Leste da cidade, e reuniu cerca de 600 pessoas.

O professor de Educação Física Ricardo Fixe, que atua na área há mais de 20 anos e já morou na Europa e Estados Unidos, contou que desenvolve o projeto gratuito há dois anos no Coroado, mas antes o “Tênis na Comunidade” atendia crianças e adolescentes do bairro da Chapada, na Zona Centro-Sul. Atualmente, 41 crianças de 6 anos, e adolescentes de 16 anos são atendidas pelo projeto. “O projeto não custa nenhum centavo para os pais das crianças. O meu objetivo não é lucrar, é ajudar”, garantiu.

As aulas do projeto são realizadas às terças e quintas-feiras, das 16 às 17h, no Conselho de Desenvolvimento Comunitário do Coroado (CDCC). O equipamento utilizado nas aulas é fruto de doações de parceiros e, muitas vezes, do próprio orçamento de Ricardo Fixe. Apesar do custo, o professor destaca que o objetivo maior não é lucrar e muito menos formar grandes atletas, mas contribuir com a formação desses jovens.

“O maior objetivo não é formar um campeão, sabe?! Mas, na verdade, tirar crianças e adolescentes das ruas e dos perigos que ficam expostas. O esporte ajuda a disciplinar e lapidar o caráter desses jovens. Sem projetos como o nosso, as crianças são alvos fáceis das drogas e outros vícios se ficarem pelas ruas brincando. Durante as aulas, elas estão em lugar seguro e aprendendo um esporte bom. A disciplina que aprendem vai servir para a vida toda”, disse.

Ricardo destacou que os jovens fazem demonstrações sempre que há eventos no bairro. O objetivo é divulgar o esporte, o projeto e chamar a atenção de pais e responsáveis para a importância de incluir crianças e adolescentes em projetos como esse, além de interagir com a comunidade. “Sempre participamos dos eventos para mostrar para a comunidade a importância de projetos sociais e do esporte na vida das famílias de um modo geral”, disse.

 O estudante do primeiro ano do Ensino Médio Maurício Gaspar, de 15 anos, descobriu o projeto no fim do ano passado. Após a primeira aula, o jovem se apaixonou pelo esporte e projeto. Hoje, Gaspar não falta nenhum dia e se esforça para estar presente em todas as participações do projeto em outros eventos. O motivo da assiduidade é a diferença que o esporte fez na vida do jovem, que antes era sedentário e estava acima do peso. “É muito bom praticar uma atividade física e fazer parte desse grande projeto. Quando comecei a frequentar eu estava com quilos a mais, eu só ficava em casa. Agora as coisas mudaram, sou mais sociável”, disse.

A universitária Ana Julia Furtado Pires, de 18 anos, conheceu o projeto no sábado e destacou a importância de iniciativas como a do professor Ricardo Fixe. “É muito bom saber que existe esse tipo de projeto nas comunidades. Os jovens precisam de incentivo e essas atividades integram as crianças e os adolescentes na sociedade. Gostei bastante”, destacou.

Ponto Cultural

O organizador da 1ª edição do Ponto Cultural, Maicon Andrade, explicou que o objetivo do evento é possibilitar um intercâmbio entre a comunidade e os artistas locais, além de promover a cultura no bairro. Conforme o organizador, 11 artistas participaram do evento, que reuniu aproximadamente 600 pessoas da comunidade. “Nosso objetivo é esse, levar entretenimento e cultura para pessoas que não tem condições de sair da sua comunidade para ir ao teatro e outros eventos”, disse. Segundo Maicon, o evento será realizado uma vez por mês, sempre aos sábados e trará artistas como cantores e atores do próprio bairro. O evento teve apoio da Secretaria de Estado de Cultura (SEC).

*Com informações de assessoria de imprensa

Publicidade
Publicidade