Publicidade
Cotidiano
Notícias

Projetos sociais do Amazonas são contemplados para receber investimentos, na Região Norte

Programa Integração Petrobras Comunidades (IPC) destinará cerca de R$ 3,5 milhões à quatro iniciativas 14/11/2014 às 13:47
Show 1
Só entidades sem fins lucrativos podem concorrer aos patrocínios, que foram oficializados em cerimônia realizada ontem
Luana Carvalho Manaus (AM)

Doze projetos sociais da Região Norte, sendo nove do Estado do Amazonas, foram contemplados pelo programa Integração Petrobras Comunidades (IPC), que destinará cerca de R$ 3,5 milhões às iniciativas. Geração de renda e garantia dos direitos das crianças e adolescentes são as principais linhas de atuação dos projetos selecionados.

A assinatura simbólica dos contratos aconteceu ontem, na Unidade de Operações de Exploração e Produção da Amazônia (UO-AM), localizada na avenida Darcy Vargas, Zona Centro-Sul.

A região Norte foi a última a receber a seleção pública do programa, criado em 2008 para o desenvolvimento de iniciativas em comunidades do entorno das unidades da companhia.

No Amazonas, quatro projetos do Município de Manaus, um de Carauari, três de Coari e um de Tefé foram contemplados.

Gerente executivo de Responsabilidade Social da estatal, Armando Tripodi, comentou sobre a escolha dos projetos. “Este é um programa que visa buscar investimentos sociais voluntários nas áreas de influência das nossas unidades. Somente entidades sem fins lucrativos podem concorrer, cujas linhas de atuação sejam crianças e adolescentes, qualificação profissional, geração de renda ativa e inclusão produtiva”.

Tripodi informou, ainda, que cada projeto receberá cerca de R$ 300 mil. “Este é o primeiro na região Norte, mas temos realizado em outras regiões a cada dois anos e aqui não será diferente”.

Na próxima seleção, as iniciativas vencedoras poderão concorrer novamente e as organizações podem apresentar mais de um projeto. O desenvolvimento dos projetos são acompanhados por técnicos do IPC, que também auxiliam os coordenadores oferecendo cursos de formações.

Investimentos

Para o coordenador da Associação Womarã, que desenvolve o projeto Comunidade em Ação no Jardim Mauá, na Zona Leste, Thomaz Fagá, o recurso vai permitir a expansão dos trabalhos já realizados pela comunidade. “Agora teremos uma responsabilidade maior de realizar o sonho de homens e mulheres que escreveram o projeto coletivamente. A qualificação profissional e geração de renda será algo mais próximo dessas famílias, que são tão carentes de iniciativas sociais públicas”.

Publicidade
Publicidade