Segunda-feira, 16 de Dezembro de 2019
RETALIAÇÃO

PSL pune Eduardo Bolsonaro e outros 17 deputados ligados ao governo

Delegado Pablo (PSL-AM) participou de reunião que homologou punições. Filho de Bolsonaro deve perder a liderança na Câmara



mcmgo_20191021_abr_1828_8CD58247-5066-426A-AAFE-7CFA6706C44D.jpg Eduardo Bolsonaro também preside PSL em SP. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
03/12/2019 às 16:13

Ao menos 18 deputados da ala bolsonarista do Partido Social Liberal (PSL) foram punidos pela sigla. As penas vão de advertência até suspensão das atividades partidárias. A informação foi confirmada nesta terça-feira (3) pelo Diretório Nacional do partido à Revista Exame.

Entre os nomes está o de Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente, foi punido com suspensão de 12 meses. Com isso, ele deve perder a liderança do partido na Câmara dos Deputados. Bolsonaro também deve deixar a presidência do diretório do PSL em São Paulo.



O deputado federal Delegado Pablo (PSL-AM) participou da reunião que homologou as punições. Também estavam presentes o Presidente Nacional da sigla, Luciana Bivar, a deputada Joice Hasselmann e outros congressistas.

Foto: Reprodução/Twitter

Confira a lista dos deputados punidos:

Eduardo Bolsonaro (SP) - suspensão por 12 meses

Alê Silva (MG) - suspensão por 12 meses

Daniel Silveira (RJ) - suspensão por 12 meses

Bibo Nunes (RS) - suspensão por 12 meses

Sanderson (RS) - suspensão por 10 meses

Carlos Jordy (RJ) - suspensão por 7 meses

Major Vitor Hugo (GO) - suspensão por 7 meses

Bia Kicis (DF) - suspensão por 6 meses

Carla Zambelli (SP) - suspensão por 6 meses

Filipe Barros (PR) - suspensão por 6 meses

Márcio Labre (RJ) - suspensão por 6 meses

General Girão (RN) - suspensão por 3 meses

Junio Amaral (MG) - suspensão por 3 meses

Luiz Philippe de Orleans e Bragança (SP) - suspensão por 3 meses

Hélio Lopes (RJ) - advertência

Coronel Armando (SC) - advertência

Aline Sleutjes (PR) - advertência

Chris Tonietto (RJ) - advertência

Alguns deputados listados reagiram às punições em suas redes sociais. É o caso da deputada Bia Kicis (PSL-DF):

O deputado Filipe Barros (PSL-PR), suspenso por 6 meses, também protestou:

Uma das cotadas para assumir o lugar de Eduardo Bolsonaro na liderança da Câmara, a deputada Joice Hasselmann (PSL-SP) chamou os deputados punidos de "moleques":

 

 

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.