Publicidade
Cotidiano
Educação

Biblioteca Virtual do Amazonas ganhará novas obras a partir desta quinta-feira

A Biblioteca Virtual do Amazonas, que conta com um acervo com mais de dois mil documentos digitais, ganhará novas obras a partir desta quinta-feira (8) 07/09/2016 às 05:00
Show 5455
As obras podem ser consultadas através do endereço eletrônico: http://bv.cultura.am.gov.br (Foto: divulgação)
Silane Souza Manaus (AM)

Cartografias, fotografias históricas, jornais das décadas de 1950 até 1980, revistas pertencentes aos acervos da Secretaria de Estado de Cultura (SEC), além de audiobooks, livros e e-books. Tudo isso está disponível para estudantes e demais amantes da leitura de forma gratuita na Biblioteca Virtual do Amazonas. A partir desta quinta-feira, novos livros do gênero regional e sobre a história da Amazônia poderão ser consultados através do endereço eletrônico: http://bv.cultura.am.gov.br.

De acordo com o secretário estadual de Cultura, Robério Braga, serão lançadas 10 novas obras, mas a previsão é que novos documentos digitais façam parte cada vez mais do acervo da Biblioteca Virtual do Amazonas. “Nosso objetivo é lançar 10 novos livros na versão eletrônica a cada 15 dias. Ao todo, serão 85 até o mês de novembro. A partir de janeiro do ano que vem, quando retornamos essa atividade, teremos 500 novos títulos para colocarmos no acervo da Biblioteca Virtual”, revelou.

Criada em 2001 pelo governo, a plataforma online conta com um acervo com mais de dois mil documentos digitais, muitos com ênfase na cultura e história do Estado. Desde o último dia 24 de agosto o site oferece um layout compatível com todos os tamanhos de telas utilizadas (computadores, smartphones e tablets) dando mais agilidade às funções disponíveis ao usuário em sua pesquisa. Além disso, também permite que se faça o download das obras gratuitamente, sem precisar de cadastro prévio.

Conforme o secretário Robério Braga, essa atualização com novas obras visa manter o site sempre com novidades, facilitando o acesso ao público e a divulgação das obras. “Mais do que chamar a população para interagir com o site, a ideia principal é levar conhecimento. Por isso, dentro da política de fomento cultural do Governo José Melo, investimos na plataforma online e na modernização do layout para ficar mais atrativo, principalmente para os jovens”, disse.

O secretário também enfatizou que a biblioteca é voltada para todos os públicos, uma vez que conta com acervo de documentos de diversas tipologias. “Também é ideal para quem vai fazer enem, vestibular e concursos”, observou Robério. Através da tecnologia mobile, o site pode ainda ser acessado com todas as suas funções, via computadores, smartphones e tablets. Embora alguns arquivos não estejam disponíveis na íntegra, as versões completas podem ser solicitadas pelo e-mail: acervodigitalsec@gmail.com.

Variedades

A Biblioteca Virtual do Amazonas disponibiliza textos e documentos históricos, legislações, obras literária, estudos literários, mapas, fotografias, além de informações sobre as Bibliotecas do Estado. Também oferece um canal direto de comunicação para o recebimento de críticas e sugestões de usuários. E todos os materiais disponibilizados estão de acordo com a Lei de Direitos Autorais (Lei n° 9.610/98).

Novas obras

Dentre as novas aquisições da Biblioteca Virtual do Amazonas estão os títulos: “Cinzeiro de cristal”, de Catarina Lemes Pereira, “Hemetério Cabrinha”, de Anísio Mello e Roberto Mendonça, “De Camarote: recordando, reavivando”, de Lúcio Cavalcanti, “Histórias e Vocabulários dos Índios Uioto”, de Nunes Pereira, “Aspectos Antropossociais da Alimentação na Amazônia”, de Armando Borlado da Silva, “Alexandre Rodrigues Ferreira e a Introdução do Método Científico nos Estudos Sociais do Brasil”, de Almir de Andrade, “Memórias do Município de Maués”, de Alcinei Pimentel Carneiro e “Boi Campineiro”, de Jonas Santos.

Outro lançamento, que estará disponível na Biblioteca Virtual a partir da quinta-feira (8), é o livro “A Presença da Cidade e de sua história nas subjetividades: O Caso Particular do Teatro Amazonas”, de Flávio Carvalho Ferraz. A pesquisa tem por objetivo investigar a representação que o Teatro tem para a população manauara, isto é, o seu significado no plano da história individual, considerando que o local tem sido visto como uma espécie de “cartão-postal” privilegiado da cidade de Manaus.

Publicidade
Publicidade