Publicidade
Cotidiano
VISTORIA

Quatro embarcações são apreendidas pela Marinha durante Operação Parintins 2017

A ação foi feita pelo Comando do 9º Distrito Naval iniciou na segunda-feira (26). Até este sábado foram feitas 415 abordagens, que resultaram em 56 notificações 01/07/2017 às 13:49 - Atualizado em 01/07/2017 às 14:09
Show rfrfr
Três postos de fiscalização de embarcações foram estruturados: no Encontro das Águas, em Manaus; em Itacoatiara; e Parintins. (Foto: Divulgação)
acritica.com* Manaus (AM)

Quatro embarcações foram apreendidas pela Marinha do Brasil  através da Capitania Fluvial da Amazônia Ocidental (CFAOC) durante a Operação Parintins 2017. A ação feita Comando do 9º Distrito Naval iniciou na segunda-feira (26). Até este sábado foram feitas 415 abordagens, que resultaram em 56 notificações.

Foram estruturados três postos fixos de fiscalização: um no Encontro das Águas dos Rios Negro e Solimões; e os outros dois nas Barreiras de Inspeção Naval em Itacoatiara e Parintins. Até o dia 30 de junho, 19.410 pessoas passaram pelo Posto de Fiscalização de Manaus.

Entre as principais irregularidades detectadas nas abordagens, estavam documentos em desacordo com as Normas da Autoridade Marítima. Foram vistoriados itens de segurança como colete salva-vidas, boias, habilitação do comandante e do barco, além do excesso de passageiros.

Desde o dia 17 de abril, a CFAOC iniciou os preparativos da Operação com o recebimento das solicitações das Vistorias Especiais para a concessão do “PASSE”, para as embarcações que trafegam pelo trecho Manaus (AM) – Juruti (PA), no período do Festival Folclórico de Parintins.

Ao todo, a Capitania recebeu solicitação para a vistoria de 151 embarcações. Destas, 125receberam o PASSE, documento que agiliza a fiscalização no momento em que a embarcação for abordada.

Nesta Operação, que se estende até o dia 03 de julho, a Marinha emprega cerca de 400 militares; o Navio de Assistência Hospitalar (NAsH) Doutor Montenegro e dos Navios-Patrulha Fluvial (NplaFlu) Amapá, Rondônia e Raposo Tavares, subordinados ao Comando da Flotilha do Amazonas (ComFlotAm); duas aeronaves do 3º Esquadrão de Helicópteros de Emprego Geral; e 20 embarcações de Inspeção Naval da Capitania Fluvial da Amazônia Ocidental (CFAOC) e das Agências Fluviais de Parintins e Itacoatiara.

*Com informações da assessoria de comunicação

Publicidade
Publicidade