Publicidade
Cotidiano
ABUSO SEXUAL

Quatro irmãos de 7 a 15 anos são abusados sexualmente por agricultor em Beruri

Segundo a polícia, as crianças são de famílias de baixa renda e trabalham na colheita de castanhas. O acusado oferecia castanhas a elas em troca de sexo 30/05/2018 às 13:41 - Atualizado em 30/05/2018 às 13:43
Show a9fad1cd fdf1 445e a9b0 85d6680a4bce
Foto: Divulgação
Joana Queiroz Manaus (AM)

Quatro irmãos com idades de 7, 9, 12 e 15 anos foram abusados sexualmente por mais de um ano pelo agricultor Renato Souza do Carmo, o “Deco”, de 57 anos, no município de Beruri, a 249 quilômetros de Manaus. De acordo com a polícia, as crianças são de famílias de baixa renda e trabalham na colheita de castanhas. O acusado oferecia castanhas a elas em troca de sexo e, às vezes, pagava quantias em dinheiro

“Deco” foi preso ontem, terça-feira (29), por policiais militares de Beruri, numa ação que envolveu a Guarda Municipal, o Conselho Tutelar e o Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas). O suspeito foi levado para a delegacia da cidade, onde confessou o crime e permaneceu preso. Duas das vítimas eram duas do sexo masculino e duas do feminino.

De acordo com a conselheira tutelar de Beruri Leidiane da Silva, o caso aconteceu na zona rural do município, na localidade Uixi, no lago Ayapuá, e foi descoberto após a vítima de 12 anos revelar a uma professora os abusos que sofria por parte de Deco. Conforme a conselheira, a professora levou o caso ao conhecimento do Conselho tutelar, que chamou a polícia e outros órgãos para irem até o endereço da denúncia.

Conforme a conselheira tutelar Leidiane da Silva, as crianças eram abusadas ainda no castanhal onde trabalhavam e, outras vezes, na casa do suspeito onde recebiam pagamentos em dinheiro. As crianças colhiam as castanhas para vender e o suspeito dava as mesmas para elas em troca de sexo.

De acordo com a polícia, há informações que os abusos já vinham acontecendo havia mais de um ano. Nas investigações, foram ouvidas pessoas da comunidade de Uixi, que confirmaram os abusos cometidos por “Deco”. Comunitários informaram também que o suspeito é viúvo e morava só na comunidade de Pinheiros. O caso está sendo investigado pela delegacia do município.

Publicidade
Publicidade