Quinta-feira, 24 de Setembro de 2020
Notícias

Quem matou Bin Laden? Ex-soldados norte-americanos dão relatos conflitantes

Após ex-integrante do exército dos Estados Unidos revelar ser o autor do tiro que eliminou o líder da Al Qaeda, outras versões sobre a operação estão surgindo. Pelo menos três ex-soldados marines contam histórias diferentes sobre a morte do terrorista



1.jpg O líder da rede terrorista al-Qaeda, Osama Bin Laden
07/11/2014 às 12:36

Os membros da força especial da Marinha dos Estados Unidos que participaram da operação que matou Osama bin Laden em seu esconderijo no Paquistão em maio de 2011 deram relatos conflitantes a respeito de quem de fato deu o deu o tiro mortal no então líder da Al Qaeda.



O jornal Washington Post publicou uma reportagem nesta quinta-feira (6) na qual Rob O'Neill, um ex-membro da força Seal, alega ter disparado o tiro fatal que atingiu Bin Laden na testa após ter invadido um dos quartos da casa dele em Abbottabad.

O relato de O'Neill, que viaja pelos EUA dando palestras motivacionais, foi contestado por uma fonte próxima a um outro integrante dos Seals.


A fonte, falando sob a condição de anonimato, disse que o membro da equipe disse a ele que o tiro foi disparado por um ou dois homens que entraram no quarto antes de O'Neill.

O Washington Post disse que O'Neill reconheceu que ao menos outros dois membros dos Seals atiraram em Bin Laden, incluindo Matt Bissonnette, um ex-Seal que escreveu um livro em 2012 sobre a operação chamada "No Easy Day" (Não Há Dia Fácil).

O livro não identifica a pessoa que atirou em Bin Laden.

A rede NBC News citou Bissonnette nesta quinta-feira como dizendo: "Duas pessoas diferentes contando duas histórias diferentes por duas razões diferentes... Seja o que ele (O'Neill) diga, é ele quem diz. Eu não quero tocar nisso."

No ano passado, depois que a revista Esquire publicou uma entrevista com um membro anônimo dos Seals, depois noticiado como sendo O'Neill, em que ele alegava ter atirado em Bin Laden, outros veículos de comunicação questionaram o relato.

Um artigo intitulado "Quem realmente matou Bin Laden", escrito por Peter Bergen, um analista da CNN e especialista na Al Qaeda, depois citou um Seal então ainda em serviço como dizendo que a reportagem da Esquire era "pura mentira".


Um representante da organização de palestrantes que alega representar O'Neill disse não poder comentar. A página de O'Neill no site da organização descreve sua carreira como Seal, mas não faz menção sobre seu papel no assassinato de Bin Laden.

O advogado de Bissonnette, Robert Luskin, reconheceu na quinta-feira que por algum tempo Bissonnette esteve sob investigação criminal tanto pelo Serviço de Investigação Criminal da Marinha com pelo Departamento do Justiça dos EUA, devido a possíveis violações da lei de espionagem, por não ter buscado autorização oficial antes de publicar seu livro.

Bissonnette nega qualquer irregularidade.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.