Segunda-feira, 22 de Julho de 2019
Preço dos combustíveis

Reajuste dos combustíveis deve sair já na próxima semana

Decisão do Confaz irá acarretar aumento de preços dos combustíveis no Amazonas. A previsão é para a próxima semana



1.jpg Previsão é de que o novo reajuste passe a vigorar a partir do dia 1º de setembro. O cartaz mostra preços praticados hoje
27/08/2013 às 08:07

Uma decisão tomada pelo Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) na última quinta-feira (22) e publicada nessa segunda-feira(26) no Diário Oficial da União, pode acarretar em mais um aumento dos preços de combustíveis no Amazonas já na próxima semana.

O Confaz reajustou a tabela de preço dos combustíveis, que é utilizada como referência pelos estados para calcular o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). Sete Estados e o Distrito Federal tiveram o chamado Preço Médio Ponderado ao Consumidor Final (PMPF) alterado. Entre eles está o Amazonas.

O litro da gasolina comum subirá de R$ 3,0263 para R$ 3,0304. Os outros combustíveis, porém, vão apresentar redução de PMPF.  O diesel terá queda de R$ 2,3738 para R$ 2,3717. O álcool apresenta baixa de R$ 2,4440 para R$ 2,4430. Já o GLP deve diminuir de R$ 3,3645 para R$ 3,3572. Os valores passam a vigorar nas operações realizadas a partir do dia 1º de setembro.

O Preço Médio Ponderado ao Consumidor Final é calculado com base nos preços praticados pelos postos de combustíveis do Estado, sendo que 80% do PMPF tem por base os postos localizados em Manaus e 20% no interior.

Segundo Afonso Lobo, titular da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz), a prática do Confaz é rotineira e não existe interferência da Sefaz, já que todos os cálculos são de ordem técnica. As avaliações ocorrem a cada 15 dias. Lobo considerou os reajustes ínfimos e não vê motivos para um possível novo aumento nos combustíveis. “A variação foi muito pequena. Na gasolina, a única que aumentou, o percentual é de 0,13%. Não chega sequer à meio porcento. O impacto disto é mínimo. Não vejo razões para que o valor da gasolina seja reajustado”, sustentou o secretário.

Já o presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo, Lubrificantes, Alcoois e Gás Natural do Estado do Amazonas (Sindcam), Luiz Felipe Moura Pinto, prefere aguardar o reajuste que será praticado pelas distribuidoras, para fazer qualquer prognóstico sobre um aumento no preço dos combustíveis. Ele também criticou a postura do Confaz. “O nosso preço está estabilizado há pelo menos três meses. E mesmo assim o Governo não para de aumentar este índice de preços médios. Ele está, inclusive, um pouco acima do preço médio praticado aqui no Estado. Mas, só podemos aguardar. Como dia 1º é domingo, vamos ver o que as distribuidoras vão praticar no dia 02”, explicou Luiz Felipe.

Em uma pesquisa por alguns postos de diversas bandeiras em Manaus a reportagem constatou que o preço da gasolina comum é praticamente o mesmo: R$ 2,98.

Vale lembrar que em fevereiro, os combustíveis sofreram reajuste de 6,6% (gasolina) e 10,5% (diesel). Uma nova subida de preços estava programada para abril, mas o Governo do Estado voltou atrás na decisão de aumentar a alíquota de ICMS na gasolina e no diesel.


Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.