Sexta-feira, 24 de Maio de 2019
Notícias

‘Reajuste imoral, inadequado’, reage Afonso Lobo sobre preços de produtos da cesta básica

Arroz, feijão, margarina, sal, açucar, óleo além de outros materiais, papel e produtos de limpeza sofreram reajustes de até 15% em Manaus



1.jpg
Afonso Lobo, titular da Sefaz-AM
17/01/2013 às 11:48

Desde a última segunda-feira (14), o consumidor amazonense está pagando mais caro por alguns itens da cesta básica. Arroz, feijão, margarina, sal, açucar, óleo além de outros materiais como embutidos, leite modificado, papel e produtos de limpeza sofreram reajustes de até 15%.

A Associação de Supermercado e Atacadista do Estado do Amazonas argumenta que o “culpado” pelo aumento foi a alteração no índice de isenção do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), feita pelo Governo do Estado. Até o final do ano passado, eles recolhiam apenas 1% sobre a venda desses produtos. Agora, recolhem 10%, conforme Resolução publicada no Diário Oficial do Estado no último dia 7.

A Sefaz contesta a versão dos atacadistas. O secretário da pasta, Afonso Lobo, classificou a elevação nos preços como “imoral e inadequada”. Segundo Lobo, os supermercados jamais repassaram os benefícios das isenções no ICMS aos consumidores. “Por conta disso, achamos mais conveniente retirar esse benefício e voltar ao sistema original, para que o Estado não deixasse de arrecadar. Repassar este aumento ao bolso do consumidor não é justo”, explicou o titular da Sefaz.

(A íntegra deste conteúdo está disponível para assinantes digitais ou na versão impressa).


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.