Segunda-feira, 20 de Maio de 2019
Notícias

Rebecca condiciona permanência na Suframa à manutenção de aliado em cargo de confiança

Superintendente da autarquia terá uma reunião com o ministro do Midc, Armando Monteiro, amanhã (14) e tratará do impasse; braço direito das empresas da família de Rebecca Garcia foi nomeado por ela superintendente adjunto e chefe da Casa Civil o 'desnomeou' no dia seguinte



1.jpg
Rebecca Garcia está há menos de três meses no comando da autarquia
13/01/2016 às 21:16

Com somente 81 dias à frente da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), Rebecca Garcia (PP) condicionou sua permanência na pasta à nomeação de Walter Roberto Sipelli – braço direito nas empresas de sua família (Grupo Garcia), para o cargo de superintendente Adjunto de Administração da instituição.

Sipelli chegou a ser nomeado na terça-feira (12) para o cargo, mas no dia seguinte (13), o Diário Oficial da União (DOU) publicou um novo ato (portaria n° 57) do ministro-chefe da Casa Civil, Jaques Wagner (PT), tornando “sem efeito” a portaria anterior (n° 42), de 11 de janeiro publicada no dia 12, referente à nomeação.

O recém “desnomeado” é dirigente do PP-AM, e ao lado de Rebecca foi secretário-executivo de Finanças do exercício de 2013, no governo Omar Aziz (PSD). Na eleição de 2014, segundo o site – meucongressonacional.com, Sipelli doou R$ 3 mil ao PMDB, de Eduardo Braga e R$ 2.334 ao PP.

Questionada no início da tarde de hoje (13) sobre a “desnomeação”, Rebecca contou que na data em que foi publicada a nomeação de Wagner Sipelli foi comunicada, via sms, que havia ocorrido um erro no ato e que teriam que publicar uma nova portaria tornando sem efeito a nomeação.

“No campo da especulação surgiu à notícia de que estaria tendo uma articulação política para nomear no lugar do Walter, o José Nagib, o que eu acho estranho, pois o cargo de superintendente Adjunto é de confiança. Quem indica o nome é o superintendente – eu. Quero deixar claro que não tenho nada contra o nome dele (José Nagib), mas essa nomeação inviabilizaria a minha permanência a frente da Suframa, pois este é um cargo de confiança e ele jamais trabalhou comigo. Não o conheço”, adiantou.

Rebecca Garcia viajou hoje (12) mesmo para Brasília, onde, segundo ela, já estava agendada uma reunião com o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Armando Monteiro.

“Já tínhamos uma reunião agendada com o ministro amanhã (14) para tratar do programa Zona Franca Verde e fazer a prestação de contas de 2015, então irei aproveitar e inserir este assunto para tirarmos nossas dúvidas com o ministro. Caso venha a ser confirmada a nomeação dele (José Nagib) não poderei permanecer à frente da Suframa”, concluiu a ex-deputada federal, Rebecca Garcia.

Em 23 de fevereiro de 2014, José Nagib foi exonerado do cargo de superintendente adjunto de Planejamento da Suframa, sob suspeita de má gestão. Suplente da senadora Ângela Portela (PT-RR), José Nagib era indicação política da bancada da Região Norte.

Pressão do MPF

Por pressão do MPF/AM, Rebecca Garcia só assumiu a chefia da Suframa quando se desligou oficialmente do Grupo Garcia. Entretanto indicou Walter Sipelli, funcionário de confiança das empresas de sua família, para o cargo de superintendente Adjunto de Administração da Suframa, indo na contramão do recomendado.

Confira a declaração de Rebecca na íntegra:

A princípio fui informada, por Brasília, cerca de duas horas depois da publicação da nomeação do Walter, de que houve um erro. Erro técnico mesmo ou de digitação, ortografia, não me preocupei na hora, pois estava saindo de Rio Preto da Eva e entrando na estrada. Somente no final do dia que olhei novamente o SMS que haviam me enviado.

 Hoje (13) foi publicada uma nova portaria tornando sem efeito a nomeação e com isso iniciou, o que acredito, no campo da especulação, de que estaria tendo uma articulação política para nomear no lugar do Walter, o José Nagib, o que eu acho estranho, pois o cargo de superintendente Adjunto de Administração da Suframa é de confiança.

 Logo, quem indica o nome é o superintende e o ministro assina a nomeação. Quero deixar claro que não tenho nada contra o nome dele (José Nagib), mas a nomeação dele inviabilizaria a minha permanência a frente da Suframa, pois este é um cargo de confiança e ele jamais trabalhou comigo e não o conheço. Eu não confiaria em assinar projetos elaborados por ele (José Nagib), como confio no Walter, que é de minha equipe. Repito, nada contra ele, nem com o fato dele estar sendo investigado pela Justiça, apenas não o conheço.

Mas já tínhamos uma reunião agendada com o ministro amanhã (14) para tratar do programa Zona Franca Verde e fazer a prestação de contas de 2015, então irei aproveitar e inserir este assunto para tirarmos nossas dúvidas com o ministro. Caso venha a ser confirmada a nomeação dele (José Nagib) não poderei permanecer a frente da Suframa.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.