Publicidade
Cotidiano
Política

Rebecca Garcia pode deixar o comando da Suframa se PP decidir sair da base governista

Rebecca disse ser uma “mulher de partido”, logo acolherá qualquer decisão que a legenda tomar principalmente com relação à Suframa 13/04/2016 às 15:31 - Atualizado em 13/04/2016 às 15:41
Show 1030334
Garcia assumiu o posto de chefe da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) desde outubro de 2015 (Aguilar Abecassis)
Antônio Paulo Brasília (DF)

A superintendente da Suframa, Rebecca Garcia, recebeu agora a pouco telefonema do presidente nacional do Partido Progressista (PP), senador Ciro Nogueira (PI), marcando reunião para o final da tarde desta quarta-feira. O assunto é a decisão do PP em deixar a base aliada do governo Dilma e possibilidade da ex-deputada federal deixar o comando da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) assumida em outubro do ano passado.

Vice-presidente estadual do PP Amazonas, Rebecca Garcia disse ao jornal A CRÍTICA que é uma “mulher de partido”, logo acolherá qualquer decisão que a legenda tomar principalmente com relação à Suframa. Ela lembrou, no entanto, que o cargo pertence à presidente da República. “Se depois da saída do PP, a presidente Dilma achar conveniente pôr outra pessoa no meu lugar, a decisão com tranquilidade porque o cargo é do Poder Executivo”, declarou a superintendente a Suframa.

Em caso de o PP exigir a saída da Suframa, Rebecca Garcia vai pedir ao partido, nessa reunião com o presidente Ciro Nogueira, que o desembarque não ocorra imediatamente, mas após a próxima reunião do Conselho de Administração da Suframa (CAS) prevista para ocorrer na próxima sexta-feira, 15 de abril.

“Há muitos projetos a serem aprovados, com a BMW e outras 11 empresas que querem se instalar no Polo Industrial de Manaus. Não posso ser irresponsável a ponto de largar todos esses compromissos nesse momento tão importante para indústria do Amazonas. Vou fazer esse apelo à direção do PP”, declarou Rebecca Garcia.

Publicidade
Publicidade