Terça-feira, 21 de Maio de 2019
TENSÃO

Rebelião em presídio do Rio Grande do Norte tem mortes por decapitação

Coordenador prisional afirmou que pelo menos três presos foram mortos; penitenciária é a maior do Estado e tem mais de mil detentos



pm12.jpg
Rebelião começou por volta das 18h (horário de Brasília) e ainda não foi controlada (Foto: Divulgação / PM)
14/01/2017 às 18:37

Presos da Penitenciária Estadual de Alcaçuz, em Nísia Floresta, no Rio Grande do Norte, iniciaram uma rebelião em um dos pavilhões, na tarde deste sábado (14). Em entrevista ao G1, o coordenador de administração penitenciária do Rio Grande do Norte,  Zemilton Silva, disse que pelo menos três presos foram mortos decapitados. 

De acordo com o comandante do Batalhão de Policiamento da Capital, coronel Osmar, foram deslocados para Alcaçuz equipes dos batalhões de Operações Especiais da Polícia Militar e de Choque, além de várias viaturas de apoio. Os policiais militares estão na área externa da penitenciária.

O governo estadual informou, por meio da assessoria de imprensa, que também  foi instalado um grupo de monitoramento com as autoridades de segurança pública. Segundo a assessoria, a rebelião começou por volta as 17h (horário local, 18h em Brasília).

A Penitenciária de Alcaçuz é considerada a maior unidade prisional do estado. Ela é formada por cinco pavilhões e tem 5 mil 900 metros quadrados de área construída.

Informações publicadas no site da Secretaria Estadual da Justiça e da Cidadania mostram que Alacaçuz tem um total de 620 vagas e abriga atualmente uma população prisional 1.083 presos em regime fechado.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.