Domingo, 15 de Dezembro de 2019
Notícias

Recadastramento: 230 mil títulos de eleitores correm o risco de serem cancelados em Manaus

Se a média de atendimentos do recadastramento biométrico se mantiver igual a dos últimos 30 dias, 18% dos eleitores da capital podem ficam ser votar



1.gif Pontos de cadastramento estão espalhados por todas as zonas da cidade
13/12/2015 às 23:42

Cerca de 230 mil títulos de eleitores serão cancelados no final do mês de fevereiro em Manaus se a média de atendimento do recadastramento biométrico manter-se a mesma dos últimos 30 dias. O número corresponde a 18% dos 1,2 milhão  de pessoas aptas a votar na cidade. 

Para agravar ainda mais esse quadro, nas últimas duas semanas subiu para 35% a quantidade de eleitores que agendaram a biometria pela Internet, mas deixaram de comparecer a um dos pontos de atendimento. O secretário de Tecnologia da Informação do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM), Messias  Andrade, atribui a queda ao anúncio de que a votação em 2016 seria manual.



“As pessoas têm que entender que independente de ter eleição com urna eletrônica ou não  tem que fazer a revisão biométrica se não o titulo é cancelado, e benefícios com  o Bolsa Família serão cancelados. No dia 26 de fevereiro é o dead line (prazo final) da revisão. No dia 27 de fevereiro o título de quem não se recadastrou já é cancelado. Se a pessoa for servidor público fica impedido de receber salário, não pode se inscrever em universidade pública”, disse Andrade, ressaltando que o impasse sobre o uso ou não da urna eletrônica nas eleições municipais já foi ressolvido. 

Na quinta-feira, o Tribunal Superior Eleitoral informou que o Governo Federal garantiu orçamento para custear a manutenção do voto eletrônico no próximo pleito. No final de novembro, portaria conjunta dos  tribunais superiores (STF, STJ, TSE)  afirmou que com o contingenciamento de recursos de  R$ 428,9 milhões, imposto à Justiça Eleitoral, por conta da crise econômica nacional e das medidas adotadas pela União, as eleições municipais de 2016 seriam realizadas manualmente em diversos municípios brasileiros. 

Até sábado, o TRE-AM contabilizou 709,3 mil recadastramentos em Manaus. Esse contingente equivale a 57% do eleitorado. Ainda precisam passar pelo procedimento 538,4 mil eleitores. “De novembro do ano passado até meados de setembro estávamos perfazendo uma média de dois  mil atendimentos  por dia. A partir segunda quinzena de setembro até o final de novembro eram sete mil por dia. So com a noticia que eleições iam ser manuais nosso atendimento caiu abruptamente. Está em torno de 35% a média de faltosos”, explicou Messias Andrade. 

Nas contas do gerente de Tecnologia da Informação do tribunal, se o eleitor cumprisse o agendamento o total de pessoas recadastradas hoje seria de 800 mil. “Temos um passivo de cerca de 80 mil atendimentos.  Vamos ter que arrumar mais artifícios para levar a biometria ao eleitor”, disse Andrade. 

74 dias para cadastrar meio milhão

O TRE-AM dispõe até 26 de fevereiro de 74 dias para coleta dos dados biométricos de mais de 500 mil eleitores. O prazo se estreita para 54 dias por conta dos fins de semana, das festas de final de ano e do  Carnaval. Isso porque os pontos de atendimento só funcionam nos dias utéis. Com a atual média de 5.711 atendimentos por mês. O máximo que se conseguiria cobrir nesse período seria 308,3 mil eleitores. 

Um dos bairros com com maior passivo de atendimento é a Compensa, na Zona Oeste de Manaus. “Estamos pensando em mobilizar uma equipe no centro de convivência da família em janeiro. Estamos atrás de alternativas para superar o déficit de atendimento. Na Zona Leste, o  percentual está abaixo do esperando. Vamos  fazer atendimento itinerante para população de baixa renda a partir da primeira semana de janeiro.  O restante das zonas está dentro da expectativa”, explicou Messias Andrade. 

De acordo com dados divulgados pelo TRE-AM, depois da Central de Atendimento ao Eleitor (Cate), que funciona na sede da corte, na avenida André Araújo, o posto com maior volume de recadastramento biométrico é o da Clube do Trabalhador no Sesi. Foram atendidos 78,1 mil eleitores. Na  Arena Amazônia, 76,5 mil pessoas  passaram pelo procedimento.

Parcerias

A Justiça Eleitoral está prestes a fechar um termo de cooperação com a Universidade Federal do Amazonas (Ufam) para instalar um ponto de atendimento biométrico no campus universitário. Com 20 guichês, o posto deve ser instalado na área de convivência da Faculdade de Tecnologia.

Na quinta-feira, o TRE-AM montou uma unidade da biometria no Comando Militar da Amazônia, próximo ao shoping Ponta Negra, Zona Oeste de Manaus. Inicialmente, o público alvo são militares e seus familiares. Contudo, se até o início de janeiro esse contingente de cerca de 30 mil eleitores tiverem sido atendidos, o posto será aberto à população.   

Outra frente de implantação do voto biométrico ocorre em Careiro Castanho e Autazes. No primeiro município, o processo iniciou no dia 1º de outubro. De um universo de 21,1 mil eleitores, 9,8 mil já foram recadastrados, o que corresponde a 46,4% do total. No outro, a biometria começou no dia 22 de outubro e já contemplou 45,1% do total. 

A idéia inicial do TRE-AM era cobrir com a votação biométrica toda a Região Metropolitana de Manaus com a inclusão dos municípios de Silves e Manaquiri, em janeiro, o que não será possível dada a falta de recursos.

Como agendar 

Para fazer o recadastramento biométrico é preciso agendar o atendimento por meio do site www.tre-am.jus.br e clicar no link “agende sua  biometria”. No espaço, escolherá um dos dez pontos de atendimento distribuídos pelas zonas geográficas da cidade. E o dia prestação do serviço.  Um dia antes da data marcada, uma mensagem é enviada para o celular do eleitor para lembrá-lo do compromisso assumido com a Justiça Eleitoral.

Locais para fazer o recadastramento

Centro de Atendimento do Eleitor na sede do TRE, na avenida André Araújo

PAC do bairro Cidade Nova 

PAC Via Norte PAC da Zona Leste

Clube do Trabalhador, no Serviço Social da Indústria, na Alameda Cosme Ferreira

Arena da Amazônia

Sede da Superintendência da Zona Franca de Manaus - Suframa

Faculdade Nilton Lins, no Parque das Laranjeiras

Balneário do Serviço Social do Comércio (Sesc) 

Sede da Secretaria Municipal de Educação na rua Maceió, Zona Centro Sul

Comando Militar da Amazônia, na Estrada da Ponta Negra (posto destinado a militares das Forças Armadas)

Blog: Leandro Simão

Coordenador de Logística do TRE-AM 

“Todo município perde de 15% a 20% do eleitorado com a revisão biométrica. O eleitorado diminui depois volta a crescer. Isso ocorre porque tem pessoas que não moram mais na cidade. Outros deixam de atender ao chamado da Justiça Eleitoral.  Foi assim nos demais municípios que já  passaram pelo processo da biometria como Manacapuru, Iranduba, Itacoatiara.  No dia 26 de fevereiro encerra a revisão biométrica. E no dia  4 de maio encerra o cadastramento de novos eleitores. A gente está  fazendo revisão e ao mesmo tempo atendendo eleitores novos. O cancelamento demanda até 15 dias para ser processado pelo TSE. Quando sair a lista de títulos cancelados, o eleitor ainda pode, até o dia 4 de maio, restabelecer o registro. Só que vai ser uma confusão muito grande nos pontos de atendimento deixar isso para a última hora.  Vai acumular os que tiveram o título  cancelado, os que querem fazer inscrição, e os que transferiram o domicílio. Se o eleitor não se recadastrar, fica sem quitação eleitoral. E não pode, por exemplo,  participar de concurso público ou  de tirar o passaporte".


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.