Terça-feira, 23 de Abril de 2019
publicidade
1.png
publicidade
publicidade

Notícias

Receita cobrou mais de R$ 4 bilhões de 96 envolvidos em fraudes no futebol

A revelação foi feita dois dias após a Justiça americana determinar prisões de dirigentes da Federação Internacional de Futebol (Fifa) envolvidos em um grande esquema de corrupção


30/05/2015 às 09:43

A Receita Federal informou nesta sexta-feira (29), por meio de nota, que desde 2002 investiga fraudes ligadas ao futebol. Segundo o comunicado, o Fisco identificou e autuou pessoas físicas e empresas que mantêm relações comerciais com entidades responsáveis pela organização do esporte no país, de âmbito nacional ou regional. A revelação foi feita dois dias após a Justiça americana determinar prisões de dirigentes da Federação Internacional de Futebol (Fifa) envolvidos em um grande esquema de corrupção. Entre os detidos está o vice-presidente da Confederação Brasileira do Futebol (CBF), José Maria Marin, que foi afastado do cargo.

“Foram realizadas três operações especiais de fiscalização desde 2002, onde foram investigadas 96 pessoas físicas e jurídicas. Essas auditorias resultaram em cobrança de tributos, multas e juros no valor de R$ 4,47 bilhões”, diz a nota. A Receita destacou que algumas pessoas citadas na recente operação promovida no âmbito do Poder Judiciário dos Estados Unidos estão na lista de autuações aplicadas no Brasil. O Fisco diz que, em função do sigilo fiscal, não pode informar os nomes dos envolvidos.

A Receita Federal brasileira entrou em contato com a americana, para conhecer a operação promovida contra pessoas ligadas à Fifa, que incluiu vários brasileiros.


publicidade
publicidade
TJD-AM nega impugnação e Manaus é mantido como campeão do returno
De dízimo a viagens: manauaras fazem planos para R$ 90 milhões da Mega-Sena
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.