Sábado, 24 de Julho de 2021
Solidariedade

Recursos da Coca-Cola Brasil ajudam 97 instituições no combate à Covid-19

Aporte financeiro feito pela empresa é destinado para a compra de cestas básicas e botijões de gás



Sem_t_tulo_4FA34F0C-3911-43EE-A969-A9D1EE44BDCE.jpg Foto: Divulgação / Camila Batista
26/02/2021 às 11:40

Famílias em situação de vulnerabilidade e entidades sociais, em Manaus e no interior do Estado, e a classe artística, na capital, são o foco prioritário da ação realizada pela Coca-Cola Brasil em parceria com o Instituto Coca-Cola Brasil. O aporte financeiro feito pela empresa, na última semana, está sendo destinado para compra de 10 mil cestas básicas e botijões de gás.

Os três grupos prioritários receberão as doações de uma das 97 instituições e associações mapeadas e cadastradas pelos parceiros da ação, entre elas os Institutos Phi e Abílio Pontes, e a Secretaria de Cultura e Economia Criativa (SEC). 



Além de Manaus, as doações estão sendo distribuídas para os municípios de Manacapuru, Iranduba, Itacoatiara, Rio Preto da Eva, Itapiranga e Careiro Castanho. Entre as instituições beneficiadas no interior estão a Associação de Desenvolvimento Humano, Cultural e Social Mãos Solidárias (Itacoatiara), Associação dos Cidadãos Especiais de Manacapuru - ACEM, Associação dos Deficiente Físicos do Município de Itapiranga, Associação de Mulheres Ribeirinhas Casa de Sara (Iranduba), Associação LGBT+ de Rio Preto da Eva e Instituto Brinquedoar (Careiro Castanho). 

Atendimento médico e doações

O projeto Mãos Amigas, formado por um grupo voluntário de profissionais de saúde, também está recebendo doações de cestas básicas. O grupo que leva atendimento médico gratuito a famílias em situação de vulnerabilidade agora conta com o aporte de doações de cestas básicas da Coca-Cola Brasil. O médico João Bosco, participante e idealizador do Mãos Amigas, conta que o projeto teve início em janeiro, no pico da pandemia no Estado, quando hospitais atingiram a capacidade máxima de atendimento.  

“Muitas famílias ficaram sem atendimento médico nesse período. Os hospitais passaram a receber apenas pacientes graves. Foi aí que nosso grupo passou a levar atendimento domiciliar. Percebemos muitas famílias em situação de vulnerabilidade e com necessidade de apoio financeiro e de doações. Durante a consulta médico na residência da pessoa conseguimos perceber essa necessidade e já fazemos as entregas das cestas”, explica João Bosco.

Esta semana a dona de casa Nonata da Silva, 66, moradora do bairro Jorge Teixeira, zona leste, recebeu a visita da equipe médica do Mãos Amigas. Ela, o marido e filho estavam com falta de ar e febris e foram atendidos em casa. “Quando o doutor chegou aqui nem acreditamos. Receber atendimento em casa, nesse momento difícil, é reconfortante. E para a nossa surpresa e gratidão ainda ganhamos a cesta básica. Estávamos precisando demais, nem sei como agradecer”, relata a dona de casa.

População indígena e artistas

Artistas, técnicos e trabalhadores da cadeia produtiva da cultura, profissionais que vem sendo duramente atingidos pelas restrições impostas pela pandemia, vão receber mais de três mil cestas básicas. O mapeamento das 16 instituições beneficiadas foi feito pela SEC. As Associações Folclóricas dos Bois-Bumbás Garantido e Caprichoso, de Capoeira, dos Artistas Circenses e os profissionais de Empresas de Eventos são alguns dos contemplados.

A ação também destina doações aos povos indígenas das etnias Muras, Cocamas e Barés, residentes na capital. A doação para esse grupo foi destinada para o Instituto Iapoam, organização indígena que trabalha com 512 famílias residentes em bairros periféricos na capital.

“A população indígena na capital vive da agricultura e do artesanato. Dentro do nosso grupo temos mais de 50 artesãos que estão parados por conta da pandemia e do decreto que impede essa atividade. São muitas famílias em situação de vulnerabilidade e as doações da Coca-Cola Brasil chegam para amenizar esse cenário, além de endossar o trabalho de 10 anos de serviço social aos povos indígenas realizado pela Iapoam”, ressalta a presidente do Instituto, Kamila Katusawa Mura.

Juntos pelo Amazonas  

No início deste mês, a Coca-Cola Brasil também fez parte da ação Juntos pelo Amazonas, que reuniu 15 grandes empresas e entidades do país para a doação de R$ 1,6 milhão, referente a uma usina de produção de oxigênio, que está dando suporte aos hospitais públicos da região.

Desde o ano passado, a empresa tem realizado uma série de ações de apoio ao combate à Covid-19 no Estado. Em agosto, um aporte de R$3 milhões foi destinado pela companhia para o Amazonas. O recurso foi usado para a compra de 34 mil cestas básicas e 8,5 mil kits de higiene.  O recurso beneficiou aproximadamente 330 mil pessoas em situação de vulnerabilidade na capital e no interior.

Outro aporte de R$120 mil foi direcionado para ações com duas instituições do Coletivo Jovem dos bairros Zumbi, zona Leste, e Japiim, zona Sul. Cada uma recebeu a quantia de R$60 mil para ações de conscientização, prevenção do contágio com compra e distribuição de produtos de higiene, proteção e limpeza e segurança alimentar - compra de alimentos, bebidas e cesta básica. Esse recurso foi dividido em duas ações - maio e julho. Quase 300 mil pessoas foram beneficiadas.

Os hospitais também foram beneficiados. A Recofarma, fábrica de concentrados da Coca-Cola Brasil, já doou ao sistema de saúde do Estado, desde o ano passado, mais de 80 mil litros de álcool etílico a 70%, sendo 70 mil litros para o Amazonas e 10 mil litros para Roraima. Por meio do fabricante local, o Grupo Simões, também foram doadas 96 mil garrafas de água mineral de 500 ml a hospitais de referência ao combate ao coronavírus em Manaus.

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.