Publicidade
Cotidiano
Notícias

Rede Sustentabilidade pode ganhar registro antes do prazo final para concorrer nas eleições

Decisão sobre a nova solicitação de registro do partido no Tribunal Superior Eleitoral poderá sair ainda nesta semana 07/09/2015 às 20:04
Show 1
Segundo os porta-vozes da Rede já são quase 200 “filiados democráticos” no Amazonas
Natália Caplan Manaus (AM0

A decisão sobre o registro da Rede Sustentabilidade no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) tem a possibilidade de sair ainda esta semana. Pelo menos, esta é a esperança do coordenador executivo regional do partido, Junior Brasil. O novo pedido de registro da Rede foi entregue no dia 28 de maio deste ano. Junto com essa solicitação, mais 56.128 assinaturas — recolhidas durante as campanhas de coleta realizadas desde o início de 2015 — foram encaminhadas.

“Nossa grande expectativa é pelo julgamento do registro, pois já temos um parecer favorável da procuradoria eleitoral. As sessões do TSE ocorrem às terças e quintas. Queremos que seja logo, quem sabe, amanhã [hoje]? Estamos aguardando. Não temos mais o que fazer”, disse, ao citar a decisão do vice-procurador-geral eleitoral, Eugênio Aragão, que declarou o fato de a sigla ter obtido 442.524 assinaturas antes do julgamento ocorrido em outubro de 2013.

Naquele ano, Aragão indeferiu o pedido de registro da Rede, pois o partido não tinha conseguido o número mínimo de assinaturas. Como ultrapassou a quantidade básica, comprovando, depois, a obtenção de mais 55.793, desta vez, o procurador se posicionou a favor da legen da. O relator do pedido no TSE, ministro João Otávio Noronha, baseará o voto no parecer da Procuradoria e levará o processo para ser avaliado no plenário do órgão judiciário.

A legalização deverá ser aprovada antes do fim do prazo de um ano antes de filiação partidária antes do pleito exigido pela Legislação Eleitoral, que encerra no dia 2 de outubro. Ele mesmo deverá sair do PSB para a Rede assim que a situação for regularizada. “Temos quase 200 filiados democráticos, esperando o registro do TSE. Eu ainda sou filiado, Marina [Silva, ex-senadora] também. Temos muitos membros abrigados no PSB”, declarou.

Entretanto, Junior Brasil ressalta que não há nenhuma articulação entre agentes políticos de outras siglas em conjunto com os integrantes da Rede focada nas mudanças de casa. “Não temos nomes, mas diálogos fraternos. Não temos notícias de que qualquer membro venha [do PSB]. É uma decisão pessoal. Não há nenhuma orquestração da Rede nesse sentido. A certeza é que serei eu e demais membros da Rede que já estão lá”, enfatizou.

Enquanto espera o julgamento do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o partido se movimenta para receber os novos futuros filiados e os ensina sobre sua ideologia com uma espécie de curso preparatório interno.

Encontro

Na agenda da sigla, também está prevista a segunda Convenção do Elo Regional, nos dias 10 e 11 de outubro, na Câmara Municipal de Manaus (CMM). O local do encontro regional foi escolhido por não gerar ônus, com requerimento apresentado pelo vereador Marcelo Serafim (PSB). “É um espaço público, onde as discussões políticas são travadas. Como ainda não temos fundo partidário, uma fonte de renda, escolhemos a Câmara”, explicou o vereador.

Segundo o parlamentar que solicitou o espaço para o encontro, esta é a oportunidade de ajudar um “irmão” político, que ainda está dando os primeiros passos no cenário local e nacional. “É um partido co-irmão e estamos ajudando em tudo o que eles precisam. Será na Câmara. Muitos ainda fazem parte do PSB e estão só esperando o registro para se filiar. Enquanto o PSB puder ajudar, nós estaremos ajudando”, declarou Serafim.

Origem

A primeira reunião estadual do partido ocorreu em 2013, quando a Rede Sustentabilidade decidiu apoiar a pré-candidatura de Marcelo Ramos ao Governo do Amazonas. Na época, ele representava o PSB. “Lá tomamos série de decisões, inclusive a escolha da direção executiva. A conjuntura é outra agora”, disse o coordenador regional do partido encabeçado ela ex-senadora Marina Silva, Junior Brasil. Nacionalmente, o partido foi idealizado e é liderado pela ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva.

Publicidade
Publicidade