Publicidade
Cotidiano
após votação

Renan recebe autorização para impeachment e se reúne com Dilma e Lewandowski

A Câmara dos Deputados autorizou no domingo a instalação do processo de impeachment contra Dilma por 367 votos a 137, e agora caberá aos senadores decidir se referendam a decisão dos deputados por maioria simples 18/04/2016 às 14:34 - Atualizado em 18/04/2016 às 14:42
Show renan
Após receber o processo, Renan se reunirá com Dilma e, na sequência, com o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski (Foto: Agência Senado)
Reuters Brasil Manaus (AM)

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), se reúne às 15h desta segunda-feira com o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), para receber a autorização dada pelos deputados no domingo para instauração de procedimento de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff.

Após receber o processo, Renan se reunirá com Dilma e, na sequência, com o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski.

A Câmara dos Deputados autorizou no domingo a instalação do processo de impeachment contra Dilma por 367 votos a 137, e agora caberá aos senadores decidir se referendam a decisão dos deputados por maioria simples.

Caso isso aconteça, Dilma será afastada da Presidência temporariamente por 180 dias ou até a conclusão de seu julgamento pelo Senado, e o vice-presidente Michel Temer assumirá o cargo nesse período.

A tramitação do pedido de abertura de impeachment contra Dilma no Senado ainda não foi definida por Renan, embora a consultoria técnica da Casa já tenha proposto um rito.

Publicidade
Publicidade