Curiosidades

Roupa branca no réveillon: Entenda a origem desta tradição do Ano Novo

O Ano-Novo está chegando e você certamente já começou a se preparar. Lentilhas, romãs, espumante e, claro, a roupa branca! Afinal, o que seria do réveillon sem suas típicas tradições, não é mesmo?

Portal A Crítica
29/12/2021 às 16:01.
Atualizado em 22/03/2022 às 14:36

(Foto: Reprodução)

Muitas são as tradições que fazem parte da noite de Ano-Novo. Algumas você nunca deve ter experimentado, mas outras é bem provável que sim. Já usou roupas brancas na virada ou pulou sete ondas à meia noite? Essas são, com certeza, as mais populares entre elas.

O costume é mantido por quase todos os brasileiros, mas poucos conhecem a origem. Embora, muitos usem a cor apenas pela positividade que ela representa, a verdade é que essa é uma prática enraizada em nossa cultura brasileira e que teve inspiração na celebrações em homenagem a Iemanjá, realizadas pelo praticantes de religiões de matriz africana (como a Umbanda e Candomblé).

A Cleanipedia, referência em lavanderia e cuidado com roupas,  resgatou um pouco da história do uso da roupa branca, junto com outras tradições típicas do Réveillon. Confira! 

Por que usamos roupa branca no réveillon? As influências religiosas

As celebrações em homenagem a Iemanjá, a mãe de todos os orixás e a deusa do mar, se encerram no dia 02 de fevereiro, o seu dia. Mas, as oferendas e procissões realizadas até a chegada desse dia fizeram com que essas práticas influenciassem no nosso modo de se vestir para a virada do ano. Especialmente as festas realizadas nas praias de Salvador (BA) e Copacabana (RJ).

Nos rituais é comum a realização de procissões com vestes brancas e miçangas no pescoço e levar ao mar barquinhos e cestos com oferendas, que incluem itens como colares, flores, perfumes, frutas, entre outros. Na tradição religiosa, se a oferenda for levada às ondas, Iemanjá irá realizar o seu pedido.

A tradição se tornou tão presente que, mesmo quem não faz parte das religiões de matriz africana, acaba realizando os rituais e sabe que cada uma das setes ondas é um pedido diferente, e que a roupa branca é usada para trazer boas energias para o próximo ano.

Esse ritual, especialmente as vestimentas, ganhou popularidade na entrada do novo ano, quando as pessoas tendem a querer renovação e novas conquistas. Assim, seja por influência religiosa ou pela simbologia das cores, o certo é que escolher a roupa para o Ano-Novo é um dos rituais que trazem mais esperanças nessa data.

Como tornar as tradições mais sustentáveis?

O debate da sustentabilidade vem crescendo a cada dia e até mesmo as tradições podem ser repensadas para que elas não impactem o meio ambiente de maneira negativa, não é mesmo?! 

Diante disso, algumas das tradições de Ano-Novo mais comuns já têm sido repensadas. E um desses casos são as procissões e oferendas a Iemanjá, por conta da preocupação em se preservar a vida marinha.

Atualmente, alguns de seus seguidores têm optado por barquinhos biodegradáveis e também dado preferência a presentes orgânicos como flores e frutas.

Já a tradição da famosa roupa branca nova, é uma preocupação da chamada moda sustentável. Esse movimento visa repensar a produção e o uso consciente das roupas.

A sustentabilidade é uma preocupação de toda a população. Portanto, a Cleanipedia tem nela um dos seus pilares mais importantes, estimulando práticas como a customização de roupas e a lavagem com produtos amigáveis à natureza. 

Além disso, a mesma tem oferecido também aos seus leitores conteúdos e dicas a fim de convidá-los para essa grande mudança.

Assuntos
Compartilhar
Sobre o Portal A Crítica
No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.
© Copyright 2022Portal A Crítica.Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por
Distribuído por