Publicidade
Cotidiano
Notícias

Sabatina: O povo pergunta para o candidato Abel Alves

O candidato do Psol diz que, em caso de eleição, vai dar continuidade e melhorar o programa Ronda no Bairro 01/10/2014 às 09:25
Show 1
Candidato Abel Alves
Jornal A Crítica ---

Assista ao vídeo aqui


DANIELE ARAÚJO /CULTURA E CURSOS

Existe alguma proposta para a área de Cultura voltada para as crianças e os adolescentes que moram na zona Leste?

Como proposta para a zona Leste, com referência à juventude, nós queremos dizer que vamos acoplar a Educação com Cultura. Vamos fazer a “Cidade da Educação”, e vamos oferecer várias oportunidades para que o jovem possa participar não só da Educação como também do Esporte. Porque a Cidade vai ser um complexo que irá fazer com que a juventude passe o dia ali e sinta como se fosse uma pessoa que pudesse dispor de todas as condições, não só educacionais, como culturais e esportivas. Esta é a nossa proposta para a juventude na zona Leste, a Cidade da Educação, que vai englobar todas as atividades que um jovem necessita para crescer na Educação e na vida.


FRANCIELE MARINHO RODRIGUES /SAÚDE

“Queria saber se existe proposta de construção de hospitais com especialidades semelhantes às do 28 de Agosto e do João Lúcio”

Na verdade, a zona Leste é a área mais populacional que tem a capital do Amazonas. Ela se ressente de muitas coisas, inclusive de um grande hospital. Nós haveremos, quando Governo do Estado, estudar a possibilidade, fazer uma pesquisa não só das possibilidades como também de local, de condições, para que possamos implantar um hospital que na verdade venha atender as condições daquela localidade, na Zona Leste no seu global. Porque não adianta a gente querer, o Governo chegar e dizer que vai fazer isso, sem ter as condições pesquisadas, sem ter um levantamento das condições. Nós vamos priorizar duas coisas: a Educação e Saúde.


JAKSON /EDUCAÇÃO

“Qual é a proposta na área de Educação para língua de sinais e para provas diferenciadas em concurso para surdos?”

A lei sempre discrimina as pessoas deficientes. Foi depois de muita luta que se conseguiu alguns direitos em termos de participação de vagas em concursos, empregos nas empresas, e assim sucessivamente. A questão da linguagem dos sinais para os surdos e mudos é um problema que nós temos que avançar nisto, avançar com as condições necessárias nas escolas com professores competentes que tenham a capacidade de ter a missão de fazer com que essas crianças, desde cedo, possam ter a assistência para comunicar de uma forma inteligível com a sociedade. Para isso, precisamos de um corpo técnico nas escolas e nós vamos atuar nessa área, se Deus quiser.


POLYANDRA BATISTA CAZUZA /SEGURANÇA

“Quais são as medidas que o senhor pretende tomar sobre os escândalos de corrupção na polícia e sobre os assaltos?”

O Estado do Amazonas se ressente de um programa de Segurança Pública. Oito anos do governo anterior e não se teve um programa direcionado a essa área, isso é inconteste. O único programa que a gente tem que reconhecer com referência à Segurança é o Ronda no Bairro. E é esse projeto, evidentemente, que nós vamos adequá-lo a outras condições. Foi o primeiro programa e vamos ver o que funcionou e não funcionou. Com referência também à Segurança, nós temos que ter respeito à hierarquia. Não pode, de maneira nenhuma, uma corporação ficar na dependência da politização. Nós vamos, de qualquer forma, dispormos contra isso e vamos dar outras condições tecnológicas para que a polícia possa defender o cidadão.


EDSON SOUSA /TAXISTA

“Eu queria saber do candidato ao governo quais as propostas que ele tem para os taxistas?”

Eu tive um programa dedicado à questão do emplacamento não só de táxi como de carro particular. Porque, pela lei, agora haverá de ser placas com código de barra e aqui no Amazonas está se fazendo um processo de credenciamento, quando o correto, no meu entendimento, seria a licitação. Com referência aos taxistas, nós vamos fazer com que haja postos suficientes de gás veicular e estimular que eles troquem a matriz do diesel, da gasolina, para o gás. E vamos dar um abono de 50% para os taxistas e 30% para os carros particulares.


Perfil do candidato

Abel Rodrigues Alves tem 74 anos, e é bacharel em Direito. Já foi eleito vereador e vice-prefeito do município de Tefé (distante de Manaus 525 quilômetros) e deputado estadual. Na magistratura, foi juiz no município de Fonte Boa (a 680 quilômetros de Manaus). E ocupou o cargo de delegado Regional de Trabalho. Em Manaus, foi secretário Municipal de Meio Ambiente na primeira administração de Artur Neto (1989-1992). Pela primeira vez disputando o cargo de governador, o candidato do Psol defendeu nessa campanha que a experiência que adquiriu em cargos nos poderes Judiciário, Legislativo e Executivo o coloca à frente das outras seis candidaturas. “Para mim, este é o ponto principal que me diferencia de todos os candidatos que estão aí”.

Publicidade
Publicidade