Quinta-feira, 22 de Agosto de 2019
Notícias

Sabatina: O povo pergunta para o candidato Herbert Amazonas

Caso chegue ao governo, o candidato do PSTU promete valorizar os trabalhadores da Educação e concluir propostas antigas



1.gif Candidato Herbert Amazonas
01/10/2014 às 09:46

Asssita ao vídeo aqui


NEY COSTA /EDUCAÇÃO

“Candidato, se o senhor for eleito, quais são suas propostas para melhorar a educação no Estado?”

O balanço que fazemos hoje sobre a educação no Amazonas é um balanço negativo da atual gestão. Temos problemas hoje em estrutura de colégio, falta professor, falta merenda, falta fardamento, não há uma política voltada para atender a esse serviço público. Nós do PSTU defendemos as bandeiras dos movimentos dos trabalhadores em educação, que são os 10% do PIB a nível nacional para que sejam investidos único e exclusivamente nas escolas públicas e não nas escolas particulares. Defendemos a democratização, eleição direta para os diretores de escolas e reajuste salarial, além da constituição de um conselho de educação organizado pelos professores a nível estadual.


WARLEN DA SILVA /MOBILIDADE URBANA

“Quais as metas para os municípios que estão abandonados, às escuras, lixo nas ruas e sem segurança?”

Nós do PSTU defendemos a industrialização do conjunto do nosso Estado. Hoje 90% do abastecimento vem de fora do Amazonas. Temos que construir uma indústria pesqueira, e que só com essa indústria temos como gerar empregos praticamente para quase todos os municípios do nosso Estado. Mas essa indústria tem que ser estatal e não administrada pelos empresários. A administração dos empresários, eles só pensam no lucro e não vai ter retorno para a classe trabalhadora e para os demais municípios o desenvolvimento, por isso, defendemos que essa indústria seja dirigida e organizada por nós trabalhadores, só assim poderemos oferecer o desenvolvimento para o nosso interior.


JÚNIOR FERREIRA /MOTOTÁXI

“Eu queria saber se o Governador, quando eleito, pode ajudar a causa dos mototaxistas liberando mais licitações?”

A questão dos mototaxistas, principalmente na cidade de Manaus, está sob a jurisdição do Prefeito, mas nós do PSTU, no Governo do Estado, queremos regularizar os principais municípios que têm esses serviços, porque na verdade isso significa o desemprego no nosso Estado. Então, os nossos jovens têm de buscar uma alternativa de sobrevivência. Já que encontrou esse meio de se ocupar e ganhar dinheiro para ter o sustento da sua família, o nosso governo, dirigido por outro trabalhador, vamos fazer a regularização desse serviço e dar todas as condições para esses companheiros desempenharem da melhor maneira possível e protegido pelo Estado.


NELSON LEÔNCIO /RONDA NAS RUAS

“Falta viatura, principalmente de madrugada. Você sai para trabalhar e dificilmente vê uma. O que pode ser feito?”

O Governo do Estado foi o que mais investiu em segurança pública. Compraram carro e moto, contrataram mais policiais, deram mais metralhadoras, mais bomba. Jogaram um monte de jovens na cadeia e mesmo assim não se resolve o problema da segurança. Os trabalhadores da PM fizeram uma greve, o Governo botou oficial que responde a processos no Estado, há uma crise na segurança pública. No Estado o crime organizado está ganhando desse aparato. Significa que não tem solução dentro do marco do capitalismo. Nós achamos que para resolver o problema da segurança temos de investir em saúde, educação, escola, emprego, moradia, arte e cultura para poder não deixar nossos jovens serem adotados pelos traficantes.


ADALBERTO MENDES MELO /SEM REMÉDIOS

Há municípios que não têm uma Cibalena e em outros há medicamentos onde nem na Capital tem. Por que isso? ”

Não é só o problema de alguns municípios, a saúde também está falida em todo o nosso Estado. Só esse ano houve duas mobilizações de trabalhadores da saúde reivindicando melhores condições de trabalho, melhores condições de salário, sem contar as filas para pegar senhas para atendimento com o especialista. Depois que pega a senha, passa dois a três meses para ser atendido. Num possível governo do PSTU nós precisamos reestruturar, construir hospitais, contratar mais funcionários públicos para atender na saúde e acabar com as filas que são um sofrimento e isso não pode ter continuidade com o tratamento, com a nossa população dessa forma. Só um governo da classe trabalhadora pode solucionar o problema da saúde.

Perfil do candidato

O funcionário público federal Herbert Amazonas tem 53 anos. Com o ensino médio completo, Herbert foi metalúrgico, com passagens em diversas fábricas do Distrito Industrial de Manaus. Nessa época de industriário, o candidato do Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado (PSTU) foi dirigente sindical. Nos anos 1980 ajudou a fundar o Partido dos Trabalhadores (PT) no Amazonas, e depois o PSTU. Herbert é servidor dos Correios há 25 anos e atualmente também é dirigente da CSP-Conlutas. Durante a campanha, tem defendido ideia como a implantação de indústrias de base, a construção de hospitais de alta complexidade nos municípios mais populosos, reduzir a jornada de trabalho dos professores, e aumentar o salário da categoria.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.