Publicidade
Cotidiano
Notícias

Sabatina: O povo pergunta para o candidato Marcelo Ramos

O candidato do PSB diz que, ao chegar ao governo, vai garantir à UEA o direito de administrar seus recursos 01/10/2014 às 09:50
Show 1
Candidato Marcelo Ramos
Jornal A Crítica Manaus-AM

Assista ao vídeo aqui


AGDA CAROLINA /EDUCAÇÃO SUPERIOR

“Gostaria de perguntar ao candidato Marcelo Ramos quais são as propostas dele para a educação superior no interior?”

Eu tenho o compromisso de que o primeiro Projeto de Lei encaminhado pelo nosso governo para a Assembléia Legislativa será o projeto garantindo a autonomia financeira e absoluta da Universidade do Estado do Amazonas. O dinheiro do fundo da UEA, aproximadamente R$ 320 milhões, será depositado na conta da UEA e gerido pela própria administração. A UEA terá recursos para ampliar cursos de licenciatura e bacharelado no interior do Estado, para melhorar acervos de bibliotecas, laboratórios, mas, acima de tudo, vamos vincular os cursos da UEA no interior às demandas do Estado. A primeira demanda será por melhor qualidade no ensino de português e matemática na Seduc, ampliando a oferta de vagas. Segundo, oferecimento de cursos vinculados ao zoneamento ecológico e econômico do Estado.


JERÔNIMO MARANHÃO /GASTOS E CUSTOS

“Quanto arrecada o Estado por mês? Quanto gasta com folha de pagamento? E por que tudo é terceirizado?”

O Governo do Estado do Amazonas arrecada aproximadamente R$ 975 milhões por mês de receita tributária e no ano de 2014 fechará com uma arrecadação de R$ 16 bilhões entre receita tributária e repasses que recebe da União, captação de empréstimos junto aos bancos públicos e privados. Infelizmente, boa parte desse recurso é jogado no ralo do custeio. O Governo gasta muito mal. Gasta quase 50% desses recursos com folha de pagamento. Tem mais de 5 mil cargos comissionados, 55 órgãos entre secretarias e órgãos com status de secretaria. A porta de entrada do serviço público deve ser o concurso público e será no nosso governo, além do que, o processo de terceirização, em especial na saúde, é um processo de terceirização criminosa.


ERICK FROTA /SANTA CASA

“Candidato, há alguma proposta para a recuperação da Santa Casa de Misericórdia, há tanto tempo desativada?”

Nós temos uma proposta absolutamente clara em relação à Santa Casa de Misericórdia. Não pode um Governo sério oferecer recursos para uma instituição que geriu muito mal e deixou a Santa Casa chegar no estágio que chegou. O nosso governo vai desapropriar o prédio da Santa Casa e construir um novo hospital de apoio. Hoje, uma das principais demandas do Amazonas é a de cirurgias eletivas, já que o (Hospital) Adriano Jorge não tem condições de atender toda a demanda do Estado. A Santa Casa será um novo hospital de apoio para cirurgias eletivas, no entanto, nesse hospital de apoio, nós daremos atendimento preferencial para idosos e para as mulheres. A Santa Casa será resgatada com seus leitos, seus centros cirúrgicos. Superando uma crise que nós vivemos hoje.


EDSON ROSA /SEGURANÇA NO TÁXI

“No ano passado, teve, em média, uma morte de taxista por mês. Qual a proposta com relação a nossa segurança?”

Eu sempre tive compromisso com os amigos taxistas, desde quando fui presidente do SMTU, sempre caminhei ao lado deles. Fui o único que teve a coragem de realizar uma licitação e colocar placas de táxi na mão dos verdadeiros taxistas, daquele que trabalha na praça e da praça sustenta com dignidade a sua família. É lamentável ver que hoje os taxistas são uma das pontas mais vulneráveis desse abandono da Segurança Pública que vive o Amazonas. No nosso governo, vamos fortalecer as ações de Segurança Pública, combatendo o crime organizado, asfixiando o tráfico de drogas, reformulando o Ronda no Bairro para fortalecer a ação de polícia comunitária e, no nosso governo. Os taxistas serão parceiros da ação, tendo um canal direto de rádio com a estrutura da segurança pública do Estado.


JOSÉ SILVA /MOBILIDADE URBANA

“Gostaria de saber se existe um novo modelo de transporte coletivo para melhorar a mobilidade urbana em Manaus?”

Nós temos absoluta clareza de que não há solução responsável para a mobilidade urbana sob a lógica de pensar sempre o transporte individual. No nosso governo, em parceria com a prefeitura, iremos criar todas as condições para melhorar a qualidade do transporte público, mas também estimular meios de transportes não motorizados, como a bicicleta, criando ciclovias e os pequenos deslocamentos a pé com recuperação de calçadas e arborização da cidade. O governo atual, desde 2009, tem R$ 1,6 bilhão à sua disposição para obras de mobilidade e não conseguiu executar, por incompetência, por arrogância, por ineficiência. Nós iremos buscar junto ao Governo Federal, com a nossa presidente Marina, a liberação desses recursos, e que aumente a velocidade média dos ônibus e dê mais dignidade para a população.


Perfil do candidato

Marcelo Ramos Rodrigues tem 41 anos e é deputado estadual. Formado em Direito pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam), atua como advogado trabalhista. O candidato do PSB foi subsecretário municipal de Esportes em 2005. Em 2006, trabalhou no Ministério do Esporte. Foi eleito suplente de vereador em 2004, assumindo em 2007. Na administração de Serafim Corrêa - PSB (2005 -2008), presidiu, por nove meses, o Instituto Municipal de Transportes Urbanos (SMTU). Foi eleito deputado estadual em 2010. Ungido pela presidenciável Marina Silva (PSB), Marcelo afirma que tem a mesma identidade política da ex-senadora e diz que se for eleito vai governar sem amarras. “Só vai ter um credor nessa nossa eleição: o povo”.

Publicidade
Publicidade