Turismo

São Paulo apresenta plano para a retomada do turismo no estado

A CRÍTICA foi um dos nove veículos de imprensa do país a participar da apresentação do plano na capital paulista

Malu Dacio
18/09/2021 às 14:06.
Atualizado em 08/03/2022 às 23:27

(Foto: Letícia Scantbelruy)

Em evento para jornalistas no Palácio dos Bandeirantes, no Morumbi, em São Paulo,  na tarde desta quinta-feira (16), a Secretaria de Turismo e Viagens apresentou o plano de retomada das atividades turísticas para o Estado. A CRÍTICA foi um dos nove primeiros veículos de imprensa do Brasil convidado para a apresentação do plano. 

O secretário da pasta, Vinicius Lummertz, demonstrou otimismo em relação ao novo momento para a área, e quer ser modelo a ser seguido no Brasil em formato inédito, com o ‘Room Office’.

“Existe um Brasil imenso e enorme à espera de nós, com uma agenda positiva. Não devemos ceder a esse pessimismo que se aproxima porque nós vivemos num país cheio de potenciais e soluções estão na nossa mão”, defendeu.

O plano é baseado em dados caracterizados como sinais de recuperação. Dentre os números, estão a recuperação da atividade no turismo, atividade nos aeroportos, rodoviárias, estradas e índices de recuperação da hotelaria da capital e do Estado. A evolução dos empregos formais no turismo 2020/2021 também foi destaque.

O formato de Room Office vai ser uma das maiores apostas de São Paulo. O novo jeito de realizar turismo é caracterizado por trabalhar em alinhamento com atividades turísticas. Com o Room Office, quartos de hotéis passam a ter a configuração de escritórios, com mesa, telefone e internet de maior qualidade, além de contar com toda a estrutura e serviços reconhecidos da hotelaria.

Fortemente atingido pela pandemia, o setor do turismo viveu um impacto ainda maior na cidade de São Paulo por conta da grande concentração de atividades culturais e grandes eventos, tendo atingido uma queda de 19,8% comparado aos anos anteriores. A expectativa para 2022 é um crescimento de 10,2%.

Lummertz foi ministro de Turismo no governo do ex-presidente Michel Temer. Ele não esqueceu das críticas ao governo Bolsonaro e ligou o atraso para a retomada das atividades turística à demora do presidente para a compra das vacinas

“Nós podíamos estar hoje sem máscara. Hoje nós estamos de máscara porque as pessoas saíram para as férias de qualquer maneira, mas sem vacinas”, criticou.

Ao lado do secretário, participaram do evento o presidente da Associação Brasileira das Empresas Aéreas, Eduardo Sanovicz (Ex-Embratur) e o presidente executivo da Fundação 25 de Janeiro, Toni Sando.

Assuntos
Compartilhar
Sobre o Portal A Crítica
No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.
© Copyright 2022Portal A Crítica.Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por
Distribuído por