Terça-feira, 15 de Junho de 2021
Saúde

Saúde mental: Telemedicina é aliada no tratamento de transtornos mentais

É devido à pandemia da Covid-19, que pacientes e especialistas aderem cada vez mais ao atendimento online, disponibilizado pelo Governo do Amazonas



atendimento-online-01_4DA7286A-3CB3-4BC2-8CAD-C73EE367F851.jpg Foto: Reprodução/Internet
07/05/2021 às 16:50

O serviço de atendimento médico psiquiátrico e de apoio psicológico realizado à distância vem se tornando grande aliado no tratamento de doenças da mente. É devido à pandemia da Covid-19, que pacientes e especialistas aderem cada vez mais ao atendimento online.

A médica psiquiatra e membro da Associação Brasileira de Estudos e Prevenção do Suicídio, Alessandra Pereira, destaca os inúmeros benefícios que a telemedicina trouxe tanto aos profissionais de saúde quanto para os pacientes, principalmente no que diz respeito ao tratamento de transtornos mentais.



“Cerca de 60% das pessoas estão com insônia, 40% com sintomas de ansiedade e pelo menos 20% da população apresenta sintomas de depressão. Esses transtornos mentais têm ocorrido num contexto de muitas perdas e mudanças de vida com elevado nível de estresse. Muitas dessas pessoas não conseguem ou não podem sair de casa para uma consulta com médico psiquiatra ou com psicólogo e, nesses casos, a tecnologia é fundamental”, explicou.

“Além disso, muitos profissionais encontram-se em home office, muitos pais de família precisam dar suporte nas aulas online das crianças e encontram praticidade em realizar as consultas de onde estiverem, sem o tempo de deslocamento. Muitos pacientes também tem medo de contaminação. A teleconsulta evita as aglomerações, dando mais tranquilidade emocional para este grupo de pessoas”.

Entre as patologias da mente mais vistas durante o atendimento estão: o Transtorno de Ajustamento, a Depressão e a Ansiedade. Para se ter ideia, com base nos dados divulgados pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM), de 27 de janeiro a 22 de abril deste ano, 2.796 atendimentos de apoio psicológico nas modalidades de escuta emergencial e plantão psicológico foram realizados no Amazonas.

A pasta, em razão da pandemia da Covid-19, está disponibilizando aos servidores da saúde e a população, acima de 18 anos, atendimento psicológico, de forma online, clicando aqui. Para Alessandra Pereira, a telemedicina é uma necessidade no mundo atual e o paciente pode se consultar do quarto com conforto e segurança.

“Hoje temos muitos pacientes acamados ou em condição de saúde especial, sem poder expor-se a recepções com várias pessoas. São inúmeras pessoas que estão passando por situações de luto, perdas, mudanças, adoecimento, desemprego, separações conjugais e crises financeiras que impactaram muito em suas vidas”, destacou.

“Além disso, muitas pessoas estão com crises de pânico, taquicardia, tremores, tonteiras, aumento da pressão arterial e falta de ar sem justificativa por outro tipo de doença orgânica. Geralmente essas pessoas já fizeram inúmeros exames, em diversas especialidades, sem encontrar motivação aparente”.

Para o psicólogo e especialista emocional, Geisyng Azevedo, grande parte do atendimento psicológico pode ser feito à distância. Segundo ele, a preferência pela modalidade é que diferencia de pessoa para pessoa. “Tem pessoas que preferem ser atendidas de casa por que não precisam se deslocar e se sentem mais confortáveis sendo atendidos de casa. Mas tem também as pessoas que mesmo morando sozinhas não querem ser atendidas à distancia, elas preferem vir ao consultório”, revelou.

“90% dos trabalhos que se faz presencial, a gente consegue fazer online com exceção de algumas técnicas, então o maior benefício do atendimento à distancia é que o paciente consegue receber ajuda em qualquer lugar, até mesmo aquele que mora em outro país”.

Onde encontrar atendimento psicológico na rede estadual de saúde?

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM) informou que os atendimentos psicológicos podem ser encontrados nas policlínicas estaduais e unidades municipais de saúde de forma presencial, por meio de agendamento. Assim como os Centros de Atenção Integral à Criança e ao Adolescente (Caics) e Centros de Atenção Integral à Melhor Idade (Caimis) também ofertam serviços psicológicos para o público a que se destina, respectivamente crianças e idosos.

O atendimento psiquiátrico é ofertado via Sistema de Regulação (SISREG) nas policlínicas estaduais para casos leves a moderados, mas a porta de entrada é na atenção básica, de responsabilidade das prefeituras. Os Centros de Atenção Psicossocial (Caps) ofertam acompanhamento psicossocial para casos graves e persistentes, ao todo são 23 unidades no Amazonas, sendo apenas um de gestão estadual. O Caps Silvério Tundis, unidade da SES-AM, realizou 13.922 atendimentos de março de 2020 a fevereiro de 2021.

Como mencionado anteriormente, a SES-AM disponibiliza aos servidores da saúde (ativos e afastados) e a população, acima de 18 anos, atendimento psicológico com escuta qualificada e técnicas de acolhimento, na modalidade online, por meio do link http://chatbot.saude.am.gov.br. Os atendimentos, gratuitos e sigilosos, ocorrem por contato telefônico ou videochamada.

News karol 2d8bdd38 ce99 4bb8 9b75 aaf1a868182f
Repórter de Cidades
Jornalista formada pela Uninorte. Apaixonada pela linguagem radiofônica, na qual teve suas primeiras experiências, foi no impresso que encarou o desafio da prática jornalística e o amor pela escrita.

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.