Publicidade
Cotidiano
Prevenção

SBC-AM alerta sobre os riscos da falta de diagnóstico da hipertensão

Diagnóstico precoce da doença que mata mais que Aids e câncer pode aumentar em 16,5 anos a expectativa de vida dos pacientes 28/04/2016 às 14:35
Show sa de 123
A preocupação da entidade em difundir entre a população esclarecimentos sobre a doença é porque os registros mundiais indicam que as doenças cardíacas, agravadas pela hipertensão, matam mais que outros doenças com maior dificuldade de diagnóstico e tratamento como Aids e câncer
Acritica.com Manaus (AM)

Cerca de 112.750 pessoas morreram no Brasil, este ano, por doenças ligadas ao coração. Só no mês de abril foram 26.220 até o fechamento desta matéria. E a hipertensão arterial é um problema de fácil diagnóstico, porém silencioso e fatal, que agrava os diagnósticos e contribui para a morte do paciente que não a trata.  Os dados são da Sociedade Brasileira de Cardiologia no Amazonas (SBC-AM), que encerra nesta sexta-feira (29) a Semana de Prevenção e Combate à Hipertensão com palestras e medição gratuita da pressão no Centro de Convivência da Família Padre Pedro Vignola (rua Gandú, 119, Cidade Nova), Zona Norte de Manaus, das 14h às 18h.

A preocupação da entidade em difundir entre a população esclarecimentos sobre a doença é porque os registros mundiais indicam que as doenças cardíacas, agravadas pela hipertensão, matam mais que outras doenças com maior dificuldade de diagnóstico e tratamento como Aids e câncer. Cuidados simples podem aumentar, em 16,5 anos, em média, a expectativa de vida de quem é diagnosticado com hipertensão.  

A SBC encampou na “Semana de Prevenção e Combate à Hipertensão” a campanha “Sou 12.8”. A ação no Centro de Convivência da Família Padre Pedro Vignola inclui aferição de pressão, palestras e orientação às pessoas que frequentam o local. A orientação será dada por cardiologistas da SBC-AM; pela Liga do Coração, formada por estudantes de medicina da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e Nilton Lins; e por funcionários do Laboratório Sabin. Todos vão atuar de forma voluntária.

O  coordenador da campanha “Eu sou 12/8” no Amazonas, o cardiologista Frederico Silva, explica que as pessoas que têm familiares hipertensos, que não têm hábitos alimentares saudáveis, ingerem muito sal, estão acima do peso, exageram no consumo de álcool ou são diabéticas têm mais risco de desenvolver hipertensão.

O médico afirma que, apesar do desafio de convencer adultos sobre a importância da aferição de pressão, esse procedimento não deve ser restrito a eles. É preciso observar e fazer exame nas crianças também. "É preciso aferir a pressão em todas as idades. No caso das crianças e dos jovens isso pode ser feito uma vez a cada dois anos", orienta o cardiologista.

Frederico Silva afirma que o cuidado se deve aos hábitos modernos de alimentação. "As crianças estão comendo cada vez mais alimentos industrializados e processados com alto teor de sódio, por isso enfrentam problemas decorrentes da obesidade, como a hipertensão arterial", disse.

Se mexa

Para se manter dentro dos parâmetros saudáveis de pressão arterial, a SBC-AM orienta, além do controle por meio de exames simples com a orientação de um profissional de saúde, a prática de exercícios físicos (pelo menos 30 minutos ao dia, três ou mais vezes por semana), o combate ao estresse (sono adequado, controle da ansiedade e depressão, relaxamento), redução do consumo de sal na alimentação e, se necessário, utilização de medicamentos prescritos de forma constante. É bom lembrar que controlar a hipertensão pode aumentar em 16,5 anos a expectativa de vida.

Os 10 mandamentos para prevenção e controle da pressão alta

1 -  Meça a pressão pelo menos uma vez por ano

2-   Pratique atividades físicas todos os dias

3 -  Mantenha o peso ideal, evite a obesidade

4 -  Adote alimentação saudável: pouco sal, sem frituras e mais frutas, verduras e legumes

5 -  Reduza o consumo de álcool. Se possível, não beba

6 -  Abandone o cigarro

7 -  Nunca pare o tratamento, é para a vida toda

8 -  Siga as orientações do seu médico ou profissional da saúde

9 -  Evite o estresse. Tenha tempo para a família, os amigos e o lazer

10 - Ame e seja amado

Publicidade
Publicidade