Domingo, 21 de Julho de 2019
CAPACITAÇÃO

Seap e Sebrae entregam certificados para público do Sistema Prisional do Amazonas

O curso ofereceu noções básicas sobre economia, empreendedorismo, atendimento ao público e organização de pequenas empresas



sdfsdf.jpg (Foto: Divulgação/Assessoria)
04/04/2018 às 15:48

A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), realizou, na manhã desta quarta-feira (04), a entrega de certificados do projeto “Aprender a Empreender”.

A parceria tem como objetivo a ressocialização de apenados, egressos e pessoas em alternativas do sistema prisional, para fornecer cursos de capacitação e profissionalização necessários para o preenchimento dos requisitos no programa de microcrédito que do Programa “Reintegrar – Banco do Povo”, fruto de uma parceria da Seap com a Agência de Fomento do Estado do Amazonas S.A. (Afeam), que visa incentivar o empreendedorismo e reduzir a reincidência de crimes.

A solenidade contou com a presença do secretário executivo adjunto da Seap, major da Polícia Militar, Lima Júnior, da representante do Sebrae, Maria Queiroz, da chefe do Departamento de Reintegração Social (Deres) da Seap, Zuleide Nogueira, da assistente social da Casa do Albergado de Manaus (CAM), Tatiana Ribeiro e da assistente social da Central Integrada de Acompanhamento de Alternativas Penais do Amazonas (Ciapa), Joselice Cavalcante.

Cerca de 30 pessoas receberam os certificados. O público faz parte das primeiras turmas, que receberam a capacitação nos meses de novembro, dezembro e março. O curso ofereceu noções básicas sobre economia, empreendedorismo, atendimento ao público e organização de pequenas empresas. 

Mudança de vida

 Segundo o secretário executivo da Seap, major Lima Júnior, a força de vontade em mudar de vida dos participantes deve ser estimulada pela Seap e pelos parceiros. “É possível criar o seu próprio negócio, basta ter perseverança e não desistir dos seus objetivos. Investir em novos negócios pode ser a porta que essas pessoas precisam para não retornarem ao mundo do crime”.

O curso proporcionado é a porta de acesso para que os egressos possam mudar suas vidas. André Luiz era detento do regime semiaberto do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj Semiaberto), e hoje tem uma pizzaria. “O curso me ajudou a reorganizar as finanças, a investir no desempenho nas vendas. Temos recebido muitos elogios sobre a forma que hoje atendemos na pizzaria e a capacitação fez com que meu negócio tivesse uma melhora significativa”.

*Com informações da assessoria de comunicação.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.