Publicidade
Cotidiano
Notícias

Secretaria de Ciência e Tecnologia do Amazonas é extinta após votação na Assembleia Legislativa

Por 16 votos a favor, e cinco contra, os deputados da ALE-AM decretaram o fim da Secti, que se tornará um setor dentro da “super secretaria” Seplan 05/03/2015 às 14:24
Show 1
Mudança votada faz parte do projeto de reforma administrativa do governo
ACRITICA.COM ---

A Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) foi extinta do Amazonas na manhã desta quinta-feira (5) durante votação na Assembleia Legislativa. A maioria dos deputados votou favorável ao projeto de reforma administrativa do Governo do Estado que tornava a Secti em um setor dentro da nova e “super” Seplan.

Foram 16 votos a favor e cinco contra, e um voto não foi computado. A votação da proposta ocorreu em sessão com a presença de membros da comunidade científica, que desaprovaram a medida do governo. A partir de agora, as ações de C&T serão de responsabilidade de um departamento na Secretaria de Planejamento, Desenvolvimento, Ciência e Tecnologia.

Os deputados que votaram contra a extinção da Secti foram José Ricardo (PT), Luiz Castro (PPS), Vicente Lopes (PMDB), Wanderley Dallas (PMDB) e Alessandra Campelo (PCdoB). Serafim (PSB) e Cabo Maciel (PR) não compareceram à sessão, Sinério (PT) se absteve do voto, e todos os outros votaram a favor.

Na terça-feira (3), ocorreu uma audiência pública na ALE para discutir a reforma administrativa do governo. Estudantes da área de ciência, tecnologia e inovação, reitores de universidades e a ex-titular da Secti, Ana Alcídia - que pediu exoneração do cargo na segunda-feira -, condenaram a decisão de José Melo de extinguir a Secti.

“É unanimidade: Essas mudanças são um equívoco, um retrocesso para os estudantes e pesquisadores da área”, disse deputado José Ricardo disse, na quarta-feira (4). Já o deputado Luiz Castro, considerou a extinção da Secretaria de Ciência e Tecnologia como um “tiro no pé”. “Isso causa um grande desgaste político ao governador”, disse.

Publicidade
Publicidade