Publicidade
Cotidiano
Notícias

Seduc lança plataformas educativas para auxiliar alunos da rede pública no Amazonas

Aplicativo gratuito de celular voltado para conteúdo do Enem foi testado por alunos. Programa "Saber Mais" também traz como novidade site com foco na matemática 27/08/2015 às 15:44
Show 1
A solenidade contou com a presença de autoridades como o governador José Melo e o Secretário de Estado de Educação, Rossieli Silva
oswaldo neto Manaus (AM)

Foi lançado nesta quinta-feira (27) um aplicativo gratuito para estudantes da capital e do interior. A plataforma, denominada Cemeam, poderá ser acessada em smartphones e foi criada com o objetivo de aprimorar o conhecimento obtido em sala de aula, além de preparar os alunos para processos de seleção como o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Outra plataforma, a “Problemoteca”, também foi lançada para ajudar estudantes na matemática.

As duas novidades foram anunciadas na sede do Governo, bairro Compensa, Zona Oeste de Manaus. A solenidade contou com a presença de autoridades como o governador José Melo e o Secretário de Estado de Educação, Rossieli Silva. Estudantes de escolas públicas também foram convidados para testar o aplicativo no auditório.

De acordo com Soares, os aplicativos fazem parte do programa “Saber Mais”, criado pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc) que otimiza o uso de ferramentas tecnológicas disponibilizadas pelo governo como tablets e notebooks. 

“A aluno vai poder acessar de qualquer lugar as aulas curtas, mas com todos os conteúdos preparatórios para o Enem. Isso vai significar muito porque é uma linguagem que o próprio jovem utiliza com o uso do smartphone, muito mais usado que computador”, explicou Silva.

Também foi desenvolvida pela Seduc a plataforma virtual Problemoteca, para auxiliar alunos dos ensinos fundamental e médio na resolução de problemas matemáticos. A plataforma poderá ser acessada pelo site www.problemoteca.wix.com/problemoteca.

Acesso à rede
Além de materiais didáticos, o aluno poderá ter acesso a vídeo aulas e tirar dúvidas com professores pelo celular. O Cemeam estará disponível para ser baixado em smartphones nos formatos Android e IOS e funcionará de forma online e offline, ou seja, algumas atividades não necessitarão de Internet para serem executadas. Apesar disso, o aplicativo só pode ser baixado por quem tiver acesso à rede. De acordo com a Seduc, de 583 escolas do Amazonas, apenas 227 contam com acesso à rede Wi-fi.

Sobre o assunto, o governador José Melo justificou que apesar dos números, vem implantando formas possíveis de levar Internet às escolas. “Daqui a 5 ou 8 anos essa questão de Internet pelas vias atuais será passado. A evolução do mundo é para que o conhecimento seja acessado via satélite. Um trabalho já está sendo feito nesse sentido, e assim que o serviço estiver disponível o nosso Estado irá contratá-lo”, declarou.

Rossieli completou a fala de Melo informando que novas parcerias estão sendo feitas. “Estamos em desenvolvimento e buscado parcerias inclusive com o Governo Federal.

O governador José Melo lançou recentemente a fibra subaquática, que vai trazer qualidade na conexão do interior do estado. Em todos os municípios temos pelo menos uma escola conectada à Internet”, disse Silva.

Publicidade
Publicidade