Publicidade
Cotidiano
Notícias

Seduc promove capacitação de professores para fortalecer ensino escolar indígena no Amazonas

Mais de seis mil alunos de diferentes etnias serão beneficiados a partir da elaboração de material didático específico para ser disponibilizado nas escolas indígenas do Estado 24/02/2016 às 20:56
Show 1
Capacitação realizada na manhã desta quarta-feira (24), no Cepam/Seduc
Hellen Miranda ---

Para fortalecer o ensino escolar indígena no Amazonas, a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) promove, nesta semana, uma capacitação para profissionais da educação. No encontro está sendo debatida a elaboração de material didático específico para ser disponibilizado nas escolas indígenas do Estado. Mais de seis mil alunos de diferentes etnias serão beneficiados.

De acordo com a Técnica da Gerência de Educação Escolar Indígena da Seduc, Maria Dorotéia de Souza Bindá, a formação tem por objetivo habilitar profissionais para elaboração de materiais pedagógicos diferenciados para os povos indígenas. “Os materiais serão formulados levando em consideração as especificidades das etnias para atender aos anseios dos povos da região, resguardando as tradições indígenas”, disse. A formação acontece no Centro de Formação Profissional Padre José Anchieta (Cepan/Seduc), no Japiim 2, Zona Sul.

Em 2015, foi implantada a Matriz de Referência nas 29 escolas indígenas atendidas pela pasta no Amazonas. Para Maria Dorotéia, a matriz trouxe o processo de valorização da cultura dos povos indígenas. “A partir dela, abriram-se possibilidades, como a proposta, material didático e, em breve, o concurso público. Antes, não tinha como fazer isso oficialmente e nem esse espaço, além dos saberes tradicionais sendo valorizados em cada componente curricular”, destaca.

No encontro, são analisados e discutidos temas que envolvem a metodologia para a construção de materiais didáticos específicos e também oficinas pedagógicas.

Parceria

O representante do Departamento de Políticas e Programas Educacionais da Seduc, Eriberto Façanha, ressalta a participação dos povos indígenas nessa consulta. “Já foram discutidos nas escolas de educação indígena e a ideia é que o processo de produção do material diferenciado para essa população seja o mais rápido possível. A secretaria trabalha de forma articulada para que a participação seja feita de forma eficaz”. Professores, técnicos e outros gestores participam do encontro.

Para o professor da Seduc e mestre em Sociedade e Cultura da Amazônia, o indígena da etnia Baré Alfredo Coimbra a formação realizada contribuiu para que os profissionais participantes analisem aspectos da cultura das diferentes etnias na região.

“As escolas estaduais indígenas possuem matriz curricular própria e propostas pedagógicas baseadas no que cada uma precisa com a intenção de preservar suas tradições. Assim, o aprendizado metodológico disponibilizado na formação será de grande importância não só para os professores no processo de elaboração dos materiais didáticos, mas para toda comunidade”, disse.

Publicidade
Publicidade