Quarta-feira, 24 de Abril de 2019
publicidade
16.jpg
publicidade
publicidade

MENOR PREÇO

Sefaz lança ferramenta gratuita que ajuda o consumidor a encontrar o menor preço

Ao digitar o tipo de produto que precisa, o sistema busca e apresenta preços registrados em todo o Estado, do menor ao mais caro


01/09/2017 às 11:10

O Governo do Amazonas lançou nesta sexta-feira (1º) um serviço que promete revolucionar o consumo e o comércio de produtos no Estado. É o “Busca Preço Amazonas”, desenvolvido pela Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz) e lançado na manhã de hoje na sede do Conselho Fiscal da Sefaz, no Aleixo. A ferramenta gratuita ajuda o consumidor a encontrar o menor preço no comércio.

Baixando o aplicativo ou entrando no site “Busca Preço Amazonas” (acesse aqui https://buscapreco.sefaz.am.gov.br/home), o consumidor digita o tipo de produto que deseja comprar e o sistema busca e apresenta todos os preços  registrados em todo o Estado, do menor ao mais caro. Ao pesquisar pela palavra-chave do produto, o consumidor tem à disposição dele uma lista dos preços, de produtos e os respectivos estabelecimentos e endereços de onde comprar.

Por exemplo, ao digitar a palavra-chave “cerveja” aparecem várias opções de produtos e preços: desde um copo de cerveja de 200 ml vendido a R$ 0,71 no estabelecimento Ouro Verde, na avenida Eduardo Ribeiro, no Centro de Itacoatiara, até uma cerveja Itaipava Premium de 600 ml a R$ 141,10 na loja Oito Segundos Premium LTDA, localizada na avenida Max Teixeira, bairro Flores, em Manaus.

Em outro exemplo de busca por preços, ao buscar por “picanha”, aparecem como resultados da pesquisa desde um salgadinho sabor picanha de 25 gr de R$ 0,70 vendido no comércio Bom Tempero, na avenida Max Teixeira, na Colônia Santo Antônio, em Manaus, até uma peça de picanha assada vendida ao preço de R$ 129,00 no restaurante Picanha Mania, localizado na avenida Djalma Batista, na Zona Centro-Sul da capital.

Fralda e leite

Outro produto muito buscado por consumidores diariamente, a “fralda” descartável para bebês aparece ao preço de R$ 0,60 a unidade da marca Sapeka no mercadinho Jobson e Mayra, localizado na avenida Francisco Fiuza Lima, no bairro São Francisco, em Itacoatiara, até um pacote de fralda descartável Huggies vendida a R$ 49,90 no Atacadão S.A, na avenida Leopoldo Peres, no Educandos, em Manaus.

Já na busca pela palavra-chave “leite ninho”, ou seja, o leite em pó da marca Ninho, da Nestlé, aparecem desde outros tipos de produtos que levam o nome da marca “Ninho”, como um leite fermentado Danoninho Profissões Morango a R$ 2,49 no supermercado Baratão da Carne da av. Rodrigo Otávio, no Japiim, em Manaus, até o próprio leite em pó Ninho integral de 400 gr vendido a R$ 11,95 no mercadinho Aconchego, na rua Veiga Miranda, no Santo Antônio, em Manaus.

publicidade

Como funciona

A catalogação dos preços dentro do “Busca Preço Amazonas” funciona a partir dos registros das Notas Fiscais de Consumidor Eletrônica (NFC-e) emitidas em todo o território do Estado e armazenadas no sistema da Sefaz. Cada vez que uma NFC-e é emitida por um estabelecimento, as informações de preço e do produto registradas nas notas são inseridas e atualizadas no sistema.

Por padrão, são exibidos os preços das notas emitidas nas últimas 48 horas e a atualização de preços acontece de hora em hora. No menu de opções, o usuário pode alterar o período da consulta de um dia até sete dias. No sistema também é possível identificar os preços das notas emitidas mais recentemente, identificados por um desenho de “foguinho”, ou seja, o preço mais “quente” e de última hora disponível no sistema.

Promoção relâmpago

É possível ainda que o usuário do “Busca Preço Amazonas” se beneficie de promoções relâmpagos que aconteçam, inesperadamente, em alguns estabelecimentos comerciais, como supermercados. A informação, neste caso, pode ser uma aliada na economia doméstica.

Preço online x real

Os estabelecimentos, porém, não são obrigados a praticar o mesmo preço exibido no sistema. Quanto mais recente o preço coletado, maior a chance de ser o preço praticado no momento da consulta. Mas as informações exibidas não configuram, em nenhuma hipótese, anúncios por parte dos estabelecimentos emitentes, podendo haver alteração de preços ou indisponibilidade de produtos em qualquer momento posterior à emissão da nota fiscal.

publicidade
publicidade
Bolsonaro e Paulo Guedes se contradizem ao falar sobre Zona Franca de Manaus
Jerônimo Antunes renuncia do cargo no Conselho da Petrobras
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.