Publicidade
Cotidiano
Notícias

Segmento de cuidador de idosos se expande no Brasil

Envelhecimento da população aponta crescimento do setor. Em Manaus, duas franquias que prestam o serviço já se estabeleceram 12/10/2014 às 15:40
Show 1
Soraya Ribeiro se formou em enfermagem, mas acabou empreendendo
Camila Leonel Manaus (AM)

A parcela cada vez maior de idosos na população aquece o mercado para cuidadores. Para aproveitar esse nicho, franquias que se dedicam a esse público vem conquistando espaço no País. Em Manaus, o serviço especializado é novo e ainda desconhecido por grande parte da população. 

Para os sócios David Moreira e Pedro César Correa, há seis meses franqueados da Maria Brasileira - franquia que oferece, entre outros, o serviço de cuidador de idosos - o espírito empreendedor falou mais alto na hora de decidir apostar no franchising, e o crescimento do setor foi decisivo para a escolha da área de atuação.“Nós tínhamos aquele impulso de ser empreendedor, então demos uma pesquisada no mercado, chegamos no setor de serviços e vimos uma demanda crescente para cuidadores de idosos, que tem uma carência de mão de obra”, diz Correa. 

A empresária Soraya Ribeiro, 26, franqueada da Home Angels - outra franquia do segmento - abriu uma unidade em Manaus há pouco mais de um ano. A ideia de ingressar nessa área veio de duas necessidades: a primeira foi a doença da avó dela, que mora em Rondônia e possui dificuldade para se locomover. A segunda veio da busca por firmação no mercado de trabalho. Soraya é formada em enfermagem e, ao concluir a graduação, buscou oportunidades para empreender. 

Suporte para começar

Ela conta que optou pela franquia pelo suporte que o sistema oferece. “Optamos pelo franchising para ter um suporte maior, até por causa da minha idade e por causa da credibilidade. Então, acabei optando pela franquia”, diz.

Hoje, a equipe da empresária é composta por oito pessoas: uma enfermeira, três técnicas de enfermagem e quatro cuidadores de idosos. Soraya contou que o mercado é amplo, mas escasso de mão de obra, pois exige um maior comprometimento por parte do profissional. A prioridade na empresa é cuidadores que tenham passado por um curso de cuidador de idoso.

Publicidade
Publicidade