Sexta-feira, 24 de Maio de 2019
Notícias

Segunda edição do projeto Faixa Liberada no Viver Melhor recebe mais de mil pessoas

O projeto também continua no domingo pela manhã na Ponta Negra, Parque das Laranjeiras e Passeio do Mindu, no Parque Dez



1.jpg
Crianças, jovens e adultos, participaram de jogos de futebol, handebol, vôlei, dama, xadrez e as tradicionais brincadeiras de amarelinha e pula-pula, entre outras atividades
11/07/2015 às 15:21

A segunda edição do Projeto Faixa Liberada da Prefeitura de Manaus, realizado pela Secretaria Municipal de Juventude, Esporte e Lazer (Semjel) no Conjunto Viver Melhor, na zona Norte, reuniu mais de 1,2 mil pessoas, entre crianças, jovens e adultos, participando de jogos de futebol, handebol, vôlei, dama, xadrez e as tradicionais brincadeiras de amarelinha e pula-pula, entre outras atividades.

A participação dos moradores do conjunto, que nas duas etapas tem uma média de 55 mil moradores, segundo estimativas de lideranças do local, era visível nas filas à espera para as brincadeiras. Nos brinquedos pula-pula e pebolim, que é um jogo de futebol em mesa, as filas de crianças eram enormes. As mães nem reclamavam diante da felicidade dos filhos esperando a vez.

“Estávamos precisando disso aqui”, afirmou a dona de casa Suziane de Oliveira Freitas, 21, mãe de quatro filhos e grávida do quinto. Para ela, o dia de sexta-feira para fazer a faixa liberada foi bem escolhido e ajuda a manter os planos do fim de semana. “No sábado e domingo nós geralmente saímos de casa para visitar a família. Sair no dia da faixa liberada ia desagradar a criançada”, brinca.

O professor Orley Lobato, da academia de jiu-jítsu que leva o nome dele, reuniu praticantes da modalidade para demonstrações e deu aulas para alguns interessados em aprendê-la. “Nosso objetivo aqui é esse, difundir a prática desse esporte”, afirmou.

No Viver Melhor moram mais de 400 pessoas com deficiência, tanto física quanto de outros tipos. Para os cadeirantes Celeste Dias de Oliveira, 32, e Rubens Cassoti,55, é interessante participar das atividades físicas, por isso resolveram se reunir e propor à Semjel formas de integrá-los às atividades.

Dança

Mais de 500 pessoas, entre mulheres e crianças, gostaram mesmo foi de passar horas dançando zumba e outros ritmos nas aulas de aeróbica ministradas pelos professores de Educação Física da Semjel.

“Eu danço, pulo e canto enquanto tiver música”, brincou a atendente Gisele Silva Oliveira, 26, demonstrando fôlego para fazer todos os movimentos sugeridos pelos professores. “Isso é muito bom para o corpo e para a cabeça”, afirmou ela, que pelas contas passou mais de três horas na aeróbica. Até crianças como Alessandra Pereira, 9, não se afastavam do palco seguindo os movimentos dos professores. “Eu gosto e não me canso”, assegurou.

Para o secretário Sildomar Abtibol, a grande participação do público só reforça o acerto do prefeito Arthur Virgílio Neto quando pediu a implantação do Projeto Faixa Liberada naquele conjunto.

“A prefeitura está trabalhando no local com obras de infraestrutura e a determinação do prefeito é para que sejam atendidas as reivindicações da população, de modo a melhorar as condições de vida destas pessoas”, disse o secretário. Para Sildomar, ver a alegria das crianças, jovens e adultos nas atividades físicas é a certeza do alcance social do projeto.

Neste sábado, a partir das 17h, o Projeto Faixa Liberada vai para a zona Sul, na Cachoeirinha, próximo ao Colégio GM, no domingo a partir das 8h vai ao São José, próximo ao Centro Social Zezinho, zona Leste, e à tarde, também a partir das 17hs, na Avenida Itaúba, bairro Jorge Teixeira, também na zona Leste.

O projeto também continua no domingo pela manhã na Ponta Negra, Parque das Laranjeiras e Passeio do Mindu, no Parque Dez.

*Com informações da assessoria de imprensa


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.