Publicidade
Cotidiano
Feira Sustentável

Primeira edição da FUÁ cai no gosto do público, em Manaus

Evento misturou artes, fotografia, gastronomia, palestras, cine-debate, atividades físicas, Ioga, slackline, terapia holística, brechós, feiras de trocas de livros e vinis, de criatividade, de artesanato e produtos regionais além de shows de bandas regionais 23/05/2016 às 05:30
Show capturar2
Evento foi realizado nesse domingo (22), de 9h às 19h, na sede da Fundação Amazonas Sustentável, no bairro Parque Dez de Novembro, Zona Centro-Sul (Foto: Márcio Silva)
Silane Souza Manaus (AM)

“Em Manaus não tem muitos eventos voltados à sustentabilidade. Quando soube desse quis vir conhecer e saber que projetos e ideias de desenvolvimento sustentável seriam apresentados ao público”. A frase cheia de curiosidade é do universitário Dib Mady, 21. Ele estava se referindo a primeira edição da Feira Urbana de Alternativas (FUÁ), realizada ontem, de 9h às 19h, na sede da Fundação Amazonas Sustentável (FAS), na rua Álvaro Braga, bairro Parque Dez de Novembro, Zona Centro-Sul.

Assim como o estudante, a bióloga Layla Tabosa, 23, também ficou curiosa para conhecer e participar do evento, fruto de uma parceria entre FAS, Casacinco e o cantor e compositor Marcelo Nakamura. “Eu gosto muito desse estilo de feira ainda mais quando é realizada num domingo, dia que a gente geralmente não tem nada para fazer e aqui em Manaus não existe muito esse tipo de evento que nos dar oportunidade de conhecer coisas novas e sustentáveis”, comentou.

Ao todo, em torno de 45 expositores entre artistas, microempreendedores, produtores de alimentos, entre outros profissionais independentes participaram da primeira FUÁ. O evento teve uma programação que misturou artes, fotografia, gastronomia, palestras, cine-debate, atividades físicas, Ioga, slackline, terapia holística, brechós, feiras de trocas de livros e vinis, de criatividade, de artesanato e produtos regionais além de shows de bandas regionais.

De acordo com a coordenadora executiva da FAS, Isandra D’Avila, desde o ano passado, com a Virada Sustentável, a instituição visa abrir as portas para conectar as pessoas que querem transformar Manaus numa cidade melhor com a população em geral. “A ideia é que a sociedade como um todo comece a participar desse evento, pois é um espaço diferenciado aos domingos e uma oportunidade de conhecer o que essas pessoas legais estão fazendo”, afirmou.

A designer da Casacinco, Sissy Mendes, ressaltou que a intenção do grupo organizador é fazer todos os coletivos culturais da cidade interagir entre si e a população. Além disso, fazer com que no espaço da FAS transita todo tipo de arte, música, cultura, meio ambiente, entre outros. “Nossa proposta é reunir vários grupos diferentes de pessoas, que trabalham artesanalmente desenvolvendo seus próprios produtos, para que se organizam e divulguem seus projetos”, apontou.

Venda

A Feira Urbana de Alternativas também busca estimular a economia criativa. Ser um espaço para as pessoas que desenvolvem projetos independentes comercializar seus produtos, como o casal de namorados Maurício Marinho, 27, e Viviane Carvalho, 24. Eles levaram para a FUÁ diversos artigos decorativos recicláveis. “Nós trabalhamos com artesanato. Todas as peças são produzidas em casa e vendemos pela internet e em feiras culturais”, contou Maurício.

Conforme ele, ao todo, cinco amigos moram na mesma residência e cada um trabalha com arte diferente. “Eu trabalho pintando quadros, um amigo com plantas orgânicas e outro com alimentação vegana e vegetariana. Nossa casa funciona como mostruário e em breve será uma Casa de Cultura”, destacou o artesão.

Saiba mais

A segunda edição da Feira Urbana de Alternativas já tem data marcada para ser realizada: será no próximo dia 5 de junho (Dia Mundial do Meio Ambiente), na Fundação Amazonas Sustentável. “Será uma FUÁ totalmente voltada ao meio ambiente”, revelou a coordenadora executiva da FAS, Isandra D’Avila.

Publicidade
Publicidade