Segunda-feira, 23 de Setembro de 2019
Troca de prefeito

Segundo colocado na eleição em Santa Isabel do Rio Negro pedirá para assumir Prefeitura

Questão será levada à presidência do TRE depois que a corte rejeitou um recurso do prefeito cassado Mariolino Siqueira e do vice-prefeio Cornélio de Albuquerque que foram cassados por caixa dois



araildo-careca-assume-a-prefeitura-de-santa-izabel-do-rio-negro-g.jpg Araildo do Nascimento, segundo lugar no pleito de 2012, já assumiu desde 2015 o comando do município com base em decisão do TRE que cassou o titular do posto
04/07/2016 às 20:36

O advogado Marco Aurélio Choy afirmou na tarde desta segunda-feira (4/7) que pedirá à presidência do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM) que  dê posse ao segundo colocado na eleição para prefeito do M unicípio de Santa Isabel do Rio Negro (a 631 quilômetros de Manaus), Araildo Mendes do Nascimento (PTB).

A declaração foi dada ontem após o TRE-AM, por unanimidade, manter a cassação do mandato do prefeito Mariolino Siqueira (PDT) por caixa dois na campanha eleitoral de 2012. A corte fez isso ao rejeitar um recurso apresentado por ele conhecido no jargão jurídico como ‘embargos de declaração’. Desde 2015, Araildo do Nascimento já assumiu o comando do município por duas vezes com base em decisão tomada pela corte.

O tribunal acatou dois processos contra Mariolino. O caso foi levado ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que determinou o seu retorno  à corte amazonense para julgamento dos ‘embargos de declaração’. Um desses recursos já havia sido analisado, mantida a cassação e seguido de novo para o TSE. O outro é o que foi julgado ontem.

Atualmente, o município é comandado pelo vice-prefeito Cornélio Dimas de Albuquerque que obteve liminar da ministra Luciana Lóssio do TSE para  para evitar alternância no poder e eventuais prejuízos à população. Isso porque Mariolino  encontra-se preso no quartel da Companhia de Policiamento Especial da PM, no bairro Dom Pedro, Zona Oeste de Manaus, por conta de uma investigação realizada pelo Ministério Público Estadual sobre suposto desvio de verbas da prefeitura.

Na esfera eleitoral, pesa contra Mariolino e seu vice a acusação de terem transitado na conta de campanha apenas R$ 15 mil de um total de despesas de  R$ 178,1 mil.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.