Publicidade
Cotidiano
TENSÃO

Seis detentos seguem foragidos após destruição de delegacia em Canutama

Durante motim na manhã deste domingo, todos os 23 presos fugiram e seis ainda estão sendo procurados pelos policiais que atuam na região 04/03/2018 às 18:41
Show whatsapp image 2018 03 04 at 16.24.54
(Foto: Divulgação / PM)
Danilo Alves Manaus

Seis detentos da 62ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) do município de Canutama (distante 649 quilômetros da capital) seguem  foragidos após motim ocorrido na manhã deste domingo (4). Conforme informações do comandante de policiamento do Purus, Laurênio Silva e da assessoria da Polícia Civil (PC), todos os 23 internos da unidade saíram das celas, mas apenas sete não retornaram após recontagem - um deles foi recapturado.

Laurênio afirmou que um contingente de dez Policiais Militares atende o município e que não há delegado na unidade da PC, em Canutama. Ele explicou que uma equipe formada por Policiais Civis da delegacia, pela Força Especial de Resgate e Assalto (Fera) e militares do Comando de Operações Especiais (COE), que chegou ao município durante a tarde deste domingo, prendeu um dos foragidos em uma comunidade rural. 
“A situação é crítica, no entanto já está sob controle. Não há conhecimento se os detentos devem ser enviados à Manaus pela Polícia Civil”, afirmou. 

O motim começou ás 7h da manhã e durou até as 10h. O comandante do Purus relatou que , durante a troca de guarda no quartel da Polícia Militar, onde também  funciona a delegacia, os internos começaram uma  gritaria e durante a confusão destruíram as grades das únicas três celas da unidade,  além de tocaram fogo em colchões, quebrarem os vidros e objetos da delegacia.

“A delegacia está superlotada, só tem espaço para 12 detentos, no entanto comporta 23 internos. Por isso a população carcerária da delegacia se revoltou. Eles quebraram tudo, até os vidros do lado de fora da unidade. Depois da situação controlada, identificamos os fugitivos e começamos a caçada”, contou.

Publicidade
Publicidade