Publicidade
Cotidiano
DESORDENAMENTO URBANO

Sem ações efetivas, carros e carcaças são abandonados nas ruas de Manaus

Muitos deles estão próximos de oficinas mecânicas aguardando conserto, mas a maioria está entulhando as vias públicas há muitos meses.  05/05/2017 às 05:00
Show capturar
Carros em pane aguardando conserto ou mesmo abandonados pelos donos causam transtorno a pedestres. Foto: Euzivaldo Queiroz
Álik Menezes Manaus

Sem ações efetivas de ordenamento urbano, carros e carcaças de veículos abandonados nas ruas da cidade continuam gerando transtornos aos pedestres em vários bairros da cidade. Muitos deles estão próximos de oficinas mecânicas aguardando conserto, mas a maioria está entulhando as vias públicas há muitos meses. 

No bairro Compensa 1, Zona Oeste da cidade, moradores reclamam  dos carros abandonados na avenida Estrada da Compensa, onde a reportagem contou dez veículos abandonados ao longo da via. “Sempre foi assim. Tem vezes que tem mais e vezes que tem menos, mas é um problema crônico”, reclamou o frentista Eduardo Moreira, 37. 

Eduardo disse que a maioria dos carros fica perto de oficinas mecânicas e que os veículos atrapalham o fluxo de pessoas e até acumulam lixo. “O lixo se acumula a cada chuva e a gente não consegue utilizar a calçada, tendo que ir para a rua e correndo até risco de ser atropelado”, reclamou. 

O frentista também afirmou que muitos carros são abandonados pelos próprios donos, quando não conseguem mais manter o veículo. “Conheço pessoas que deixaram o carro estacionado depois de algum problema mecânico, mas depois não conseguem mais comprar as peças ou pagar pelo serviço. Eles esquecem os carros, que vão se deteriorando com o tempo”, disse. 

Na rua Santo Antônio, quatro carros foram abandonados há mais de dois anos, segundo moradores. “Um dos carros é meu, mas tem apenas duas semanas que está aí. Eu estou sem grana para comprar a bateria, que furtaram do carro. Esse fim de semana vou receber e vou comprar uma nova”, contou um morador, que não quis se identificar. 
Na rua 50, do bairro Mutirtão, na Zona Norte da cidade, um veículo modelo Opala foi abandonado pelo próprio dono há mais de dois anos. Na rua 23, do bairro União da Vitória, duas carcaças foram esquecidas em via pública há mais de 5 anos, segundo moradores. 


Criadouros
Outra preocupação dos moradores é com a possibilidade dos veículos acumularem água e servirem para a reprodução do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, febre amarela, Chikungunya e zika. “É sempre um risco de acumular água parada. A população corre risco frequente”, disse a dona de casa Célia Carvalho, 65. “A gente precisa de ações dos órgãos públicos. Porém, a impressão  é que eles não estão preocupados e ignoram essas situações”. 

Órgãos de segurança deflaragraram a operação “Desmache”, com o objetivo de coibir o comércio ilegal de veículos e peças. A operação está sendo realizada em todas as zonas da cidade. Ontem, a Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM) faria um balanço da operação, mas adiou a ação.

O Manaustrans informou que , assim que é solicitado, vai ao local do carro abandonado. Tenta encontrar o proprietário e, sendo localizado, dá o prazo de 72 horas para que ele retire o veículo da via.Caso o proprietário não retire o carro, o Manaustrans faz a remoção para o Parqueamento. O órgão  só tem competência para remover  o veículo, se o mesmo  estiver em local proibido pela sinalização de trânsito. 


O Implurb também foi procurado pela reportagem, mas informou apenas que a demanda  foi encaminhada para a Gerência de Fiscalização de Postura para realizar a notificação no que tange invasão de logradouro públi

 

Publicidade
Publicidade