Quarta-feira, 26 de Junho de 2019
Notícias

Sem receber a quantia referente ao mês de junho, bolsistas pedem uma definição da Fapeam

Eles enfrentaram a mesma situação em dezembro de 2014 quando o repasse do dinheiro foi feito somente no dia 21 de janeiro, causando transtornos para os alunos, principalmente aos que têm família constituída



1.jpg Carta pede ao diretor da Fapeam, Rene Levy, uma definição sobre o pagamento
04/07/2015 às 09:50

Sem receber o dinheiro referente ao mês de junho, 1.816 bolsistas da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) fizeram um apelo ao diretor-presidente da instituição, René Levy Aguiar, pedindo que se sensibilize com a situação. Muitos estão fora do domicílio e só contam com o valor das bolsas para o sustento. São 460 bolsistas de Mestrado, 375 de Doutorado e 981 de outras modalidades.

“Gostaríamos de expor nosso descontentamento com o atraso no pagamento das bolsas de iniciação científica, pós-graduação (Mestrado e Doutorado) e outras modalidades, o que tem causado sérios transtornos aos estudantes contemplados nas referidas modalidades. Mobilizamo-nos por meio deste documento a fim de reivindicar por uma pronta resposta e solução”, inicia a carta dos bolsistas.

Eles enfrentaram a mesma situação em dezembro de 2014 quando o repasse do dinheiro foi feito somente no dia 21 de janeiro, causando transtornos para os alunos, principalmente aos que têm família constituída.

“Nossa reivindicação não é apenas pelo pagamento de nossas bolsas, mas contra o constrangimento já experimentado por nós no episódio de atraso do ano passado, onde recebíamos diferentes referências de datas de pagamentos, sem, contudo, vermos o cumprimento das datas estipuladas, o que nos ocasionou prejuízo moral e financeiro”, reclamam os pesquisadores.

Eles lembram que dispõem diretamente com o dinheiro das bolsas para cumprirem suas atividades de pesquisas e com seus compromissos pessoais, inclusive o pagamento de aluguel, no caso de bolsistas que estão fazendo pesquisa fora do Estado do Amazonas.

Na carta, enviada a René Levy Aguiar, os bolsistas solicitam que, em 24 horas, seja enviado um documento oficial por meio do e-mail da Fapeam para todos os bolsistas, em que conste explicações que justifiquem o atraso, bem como a data real em que o dinheiro das bolsas será depositado em suas contas.

Resposta

Em resposta, a direção da Fapeam divulgou ontem no site da instituição um comunicado oficial, justificando o atraso no pagamento das bolsas, mas sem marcar data para a efetivação do depósito.

“A Fapeam comunica que, em virtude de inconsistências junto ao sistema bancário, as bolsas não foram pagas na data prevista (30/06). Todas as medidas prioritárias para a resolução desse contratempo foram tomadas e, tão logo se resolva, o valor será imediatamente creditado na conta dos bolsistas”, diz a nota.

PAIC

O aluno de graduação pode dar os primeiros passos na vida científica, ingressando no Programa de Apoio à Iniciação Científica do Amazonas (PAIC/AM). Por meio desse programa a Fapeam repassa um determinado número de bolsas às outras instituições de Ensino e Pesquisa do Estado e essas se encarregam de selecionar os candidatos.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.