Terça-feira, 07 de Abril de 2020
55 votos a 22

Senado aceita impeachment, Dilma é afastada e Temer assume

Após longa sessão, por 55 votos a 22, a câmara alta do Legislativo federal aceitou o processo de impedimento, que julgará o destino da presidência e o futuro do País



show_Segunda-Posse-Dilma-Rousseff_00701012015.jpg Foto: Lula Marques
12/05/2016 às 05:36

Após uma longa sessão,  que durou 21 horas e entrou pela madrugada, já na manhã desta quinta-feira (12), por 55 votos a 22, com nenhuma abstenção e três ausências, o Senado Federal aceitou o processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff  (PT) por crime de responsabilidade. A petista deve ser notificada ainda hoje para entregar o mandato.

Ontem (11), ela sinalizou que deve exonerar todos os ministros antes do afastamento,  que pode durar até 180 dias.



O vice-presidente Michel Temer  (PMDB), por sua vez, sinalizou que deve nomear sua equipe de ministros até o fim do dia. 

Relatado pelo senador Antônio Anastasia (PSDB-MG), o pedido de impedimento de autoria de Hélio Bicudo, Miguel Reale Jr. e Janaína Paschoal foi acatado pela comissão especial da Casa na semana passada, após ter sua tramitação admitida por votação na Câmara dos Deputados no mês passado. 


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.