Quarta-feira, 03 de Março de 2021
VOTAÇÃO

Senado Federal aprova projeto que obriga escolas a combaterem bullying

O projeto altera uma Lei para incluir, entre as competências dos estabelecimentos de ensino, a promoção de medidas de prevenção e combate a todos os tipos de violência



senado_federal.JPG A proposta segue para sanção presidencial (Foto: Reprodução Internet)
18/04/2018 às 09:08

O Senado aprovou, nessa terça-feira (17), o projeto que obriga as escolas a desestimularem seus alunos à prática do bullying. Em votação simbólica, os senadores aprovaram a proposta, que segue agora para sanção presidencial.

O projeto altera a Lei de Diretrizes e Bases da Educação para incluir, entre as competências dos estabelecimentos de ensino, a promoção de medidas de prevenção e combate a todos os tipos de violência, em especial a “intimidação sistemática”, mais conhecida como bullying. Além disso, coloca como atribuição das escolas o estabelecimento de ações destinadas à promoção da “cultura da paz” nas escolas.



Além das atitudes típicas de bullying, a matéria busca combater outros tipos de violência como agressão verbal, discriminação, práticas de furto e roubo, ameaças e agressão física.

Ao relatar a matéria, a senadora Simone Tebet (MDB-MS) utilizou um dado para comprovar a importância de medidas de conscientização sobre o problema. Um estudo feito em 2016 pela Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais, em parceria com o Ministério da Educação, aponta que 69,7% dos estudantes presenciou algum tipo de agressão dentro da escola.

Na mesma sessão, os senadores aprovaram a proposta que inclui o tema educação alimentar e nutricional nos conteúdos das disciplinas de ciências, no ensino fundamental, e biologia, no ensino médio. Com o objetivo de diminuir os índices de obesidade infantojuvenil, a matéria entrará em vigor seis meses após ser sancionada pelo presidente Michel Temer, o que deverá ocorrer nos próximos dias.


Mais de Acritica.com

2 Mar
155888496_10225477909759177_7982991234948859702_o_85AE5B9F-DF53-47FE-9A87-B7676D39D101.jpg

Briga por herança motivou morte de peixeiro, diz polícia

02/03/2021 às 20:28

Quase duas semanas depois da morte do peixeiro Adinaldo Faria de Souza, 44, a Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) concluiu que o assassinato foi resultado de uma trama em família por “herança”, “seguro de vida” e “dinheiro” da vítima


Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.