Publicidade
Cotidiano
Notícias

Sequência de chuvas deixa autoridades em alerta e antecipa 'inverno amazônico', em Manaus

Chuva forte que cai sobre a capital amazonense desde o começo da manhã desta quinta-feira (16) causa estragos em diversas áreas da cidade. Defesa Civil e Bombeiros em alerta máximo durante o período, que indica início de temporada chuvosa no Amazonas 16/10/2014 às 11:35
Show 1
Pancadas de chuvas atingem a capital amazonense desde a última segunda-feira (13), abaixando as temperaturas na região
ACRITICA.COM Manaus (AM)

Manaus está sendo castigada pelas chuvas desde as primeiras horas da manhã desta quinta-feira (16) e a previsão para o mês de outubro, em Manaus, deve ser superada muito antes do esperado pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). A expectativa para todo o período é de 112 milímetros (mm) de água, mas o volume que caiu sobre a capital somente nos quatro dias desta semana já ultrapassa 65% do previsto, dando indícios da chegada antecipada do inverno amazônico.

Apenas em uma hora (entre 7h e 8h), o Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam) registrou precipitação de 24,6 mm, com rajadas de vento de até 42,6 km/h. Neste intervalo de tempo, a temperatura local, que estava na casa dos 25°C, caiu para 22°C, com o índice de umidade relativa do ar oscilando entre 85% e 95%.

Com a forte chuva, várias ocorrências estão sendo registradas junto aos órgãos como Defesa Civil, Corpo de Bombeiros do Amazonas e Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito de Manaus (Manaustrans). São desabamentos de barrancos, queda de muro e tombamento de arvore em áreas de risco espalhadas por diversas Zonas da cidade, além de vários pontos de alagação em vias, que acabaram causando retenção no trânsito.

A Defesa Civil (DC) de Manaus registrou, até às 10h, sete ocorrências por conta da chuva: foram três deslizamentos de barrancos nos bairros Armando Mendes, Cidade Nova e Tancredo Neves; um risco de desabamento de muro no Nova Esperança; um desabamento de muro no Japiim; e dois tombamentos de árvores, no Jorge Teixeira e Armando Mendes. Apesar dos sustos, não houve registro de vítima lesionada.


Após forte chuva, árvore caiu na rua B7 do conjunto Morada do Sol (Foto: Euzivaldo Queiroz)

Cinco equipes estão nas ruas atendendo os chamados. Nas últimas quatro horas, os pluviômetros instalados na capital registraram os seguintes volumes de chuva nas zonas: 37,2mm na Leste; 5mm na Norte; 33mm na Sudeste, 39,4mm na Oeste; 12,2mm na Centro-Oeste; e 39,6mm na Sul. As equipes da DC continuam em alerta por conta da previsão de chuva do Sipam.

"As imagens do radar meteorológico mostram nuvens convectivas deslocando-se do nordeste em direção à cidade de Manaus. Estas nuvens deverão ocasionar pancadas de chuva de intensidade moderada, com trovoadas e possíveis rajadas de vento durante as próximas horas", informa o sistema de proteção. 

O aeroporto internacional Eduardo Gomes, localizado na Zona Oeste de Manaus, está funcionando apenas por meio de radares desde 5h30 da manhã. Apesar do procedimento, nenhum pouso ou decolagem sofreu atraso durante o período de chuva. Enquanto o tempo estiver fechado, o local deve permanecer trabalhando da mesma maneira por conta da baixa visibilidade.

Trânsito complicado

Os principais corredores de acesso ao Centro de Manaus apresentaram trânsito lento por conta da chuva. As mais atingidas foram as avenidas Torquato Tapajós, Djalma Batista, Constantino Nery, Mario Ypiranga Monteiro (antiga Recife) e Brasil. Por volta das 9h, o tráfego começou a fluir normalmente e nenhum acidente com vítimas lesionadas foi registrado pelos agentes do Manaustrans.

Mesmo assim, várias colisões pequenas  ocorreram, mas apenas danos materiais foram anotados. Tais acidentes contribuíram para tornar o trânsito ainda mais pesado em certas vias da cidade no período da chuva. Vários pontos de alagamentos também foram notados na capital, sendo que um dos mais complicados foi registrado justamente  na avenida Torquato Tapajós. Segundo os agentes de trânsito, o congestionamento do local foi logo resolvido, assim que o volume da chuva baixou.  

MAIS INFORMAÇÕES EM INSTANTES

Publicidade
Publicidade