Sexta-feira, 19 de Julho de 2019
EXONERADO

Sérgio Fontes confirma saída da SSP por motivos pessoais; ‘consciência tranquila’

Após cerca de dois anos e oito meses, ele pediu e foi exonerado do cargo. Fontes divulgou uma nota contando detalhes da saída dele



d69d4dfd-c77d-444e-81f8-ccfa891d0fcd.jpg Foto: Arquivo A Crítica
28/08/2017 às 13:25

Sérgio Fontes confirmou à imprensa no início da tarde desta segunda-feira (28) a exoneração dele, por motivos pessoais, do cargo de secretário de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM). Após cerca de dois anos e oito meses à frente do posto, ele pediu e foi exonerado pelo atual governador, David Almeida. Ele divulgou uma nota contando detalhes da saída dele. O corregedor-geral da SSP, delegado Leandro Almada, também pediu exoneração.

“Minha saída tem motivação pessoal. Faço-o com consciência tranquila de que dediquei cada um de meus dias à frente desta árdua tarefa com a seriedade e responsabilidade devidas, assim como com a certeza de que todos os resultados positivos alcançados em minha gestão foram frutos de trabalho e dedicação incansáveis de excelentes quadros, que tive a grata satisfação de conhecer em todos os órgãos integrantes do sistema de segurança”, disse.

Na nota, Fontes lembrou a parceria com outros órgãos no trabalho à frente da SSP e citou a dificuldade de gerir sob uma crise econômica. “Também foram determinantes em nossa jornada a integração e sinergia com as nossas Forças Armadas, com a PF, secretarias e órgãos públicos de todas as esferas. [...] Ao contrário de anos anteriores, marcados pela pujança econômica no Estado e no país, enfrentamos em nossa gestão gigantescas dificuldades econômicas que determinaram a cada ano sucessivas reduções orçamentárias e contingenciamentos financeiros que impactaram nosso planejamento”, disse.

Delegado formado da Polícia Federal e ex-superintendente do órgão, Fontes assumiu a SSP em janeiro de 2015 , logo no início da gestão do ex-governador José Melo. Como secretário, Fontes bateu recorde histórico de apreensões de drogas durante ações policiais no Estado e, mais recentemente, atuou junto com outros membros da cúpula da segurança pública contra a crise penitenciária no Amazonas e nas investigações do massacre de presos ocorrida no dia 1º de janeiro deste ano.

Confira a íntegra da nota

“Caros amigos,

Informo que, após cerca de dois anos e oito meses à frente do honroso cargo de Secretário de Estado de Segurança Pública, solicitei e obtive junto ao Governador do Estado do Amazonas minha exoneração

Minha saída tem motivação pessoal. Faço-o com consciência tranquila de que dediquei cada um de meus dias à frente desta árdua tarefa com a seriedade e responsabilidade devidas, assim como com a certeza de que todos os resultados positivos alcançados em minha gestão foram frutos de trabalho e dedicação incansáveis de excelentes quadros, que tive a grata satisfação de conhecer em todos os órgãos integrantes do Sistema de Segurança e dos setores internos diretamente subordinados à SSP/AM.

Também foram determinantes em nossa jornada a integração e sinergia com as nossas Forças Armadas, com a PF, Secretarias e Órgãos Públicos de todas as esferas, bem como a iniciativa privada. Agradeço aos respectivos comandantes, secretários, gestores, empresários e respectivos subordinados/servidores/empregados. Nada seria possível sem esta profícua parceria.

Ao contrário de anos anteriores, marcados pela pujança econômica no Estado e no país, enfrentamos em nossa gestão gigantescas dificuldades econômicas que determinaram a cada ano sucessivas reduções orçamentárias e contingenciamentos financeiros que impactaram nosso planejamento, porém mantivemos ações sistemáticas de enfrentamento ao crime organizado durante todo o período, conforme estão a corroborar inéditos e históricos números de apreensões de drogas e prisões.

A valorosa experiência com que fui honrado nestes anos me permite avaliar com clareza que a Segurança Pública não comporta mais soluções mágicas ou fáceis, fruto de análises superficiais ou de conveniências externas ao complexo problema e que levem em consideração somente as consequências da violência.

O adequado enfrentamento não prescinde, por certo, de investimentos em recursos materiais e humanos condizentes com a missão e realidade atual dos órgãos policiais, porém suas causas também devem merecer atenção, pois o tema não se resume a uma questão tão meramente policial, pressupõe o envolvimento de toda a sociedade e o comprometimento de diversos poderes, instituições e órgãos que integram o Sistema Criminal. Como diz nossa Constituição Federal, a Segurança Pública é dever do Estado, direito e responsabilidade de todos.

Despeço-me agradecendo também aos Governadores que me confiaram esta nobre missão, desejando boa sorte aos novos gestores e, principalmente, solicitando que cada servidor do Sistema de Segurança Pública continue a trabalhar com a dedicação que merece nosso Amazonas e cada um dos nossos cidadãos, destinatários finais de nosso serviço público que é de vital importância para que todos tenhamos uma sociedade melhor e possamos viver em paz.

Sérgio Lúcio Mar dos Santos Fontes”

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.