Quinta-feira, 22 de Agosto de 2019
GOVERNO

Sérgio Moro aceita convite para assumir superministério da Justiça de Bolsonaro

O magistrado afirmou que a perspectiva é implementar uma agenda anticorrupção. Moro é o quinto ministro anunciado pelo presidente eleito Jair Bolsonaro



87_23B4FEC0-DA26-4DC6-BBA7-C6DDB88A7478.jpg Foto: Agência Brasil
01/11/2018 às 10:17

O juiz federal Sérgio Moro, da Operação Lava Jato, aceitou nesta quinta-feira (1º), o convite do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) para comandar o superministério da Justiça. A informação foi divulgada pela versão digital do jornal Estadão.

Conforme o jornal, Moro deixou o condomínio onde o presidente eleito mora, no Rio de Janeiro, às 10h45, após cerca de 1h20 de reunião. Ainda segundo o Estadão, o magistrado chegou a deixar o carro onde estava para falar com a imprensa, mas não fez nenhuma declaração.

Minutos depois, o magistrado divulgou uma nota para à imprensa, afirmando que sua perspectiva é implementar uma forte agenda anticorrupção no Brasil. "Na prática, significa consolidar os avanços contra o crime e a corrupção dos últimos anos e afastar riscos de retrocessos por um bem maior", disse o magistrado. 

Moro é o quinto ministro anunciado pelo presidente eleito Jair Bolsonaro. Outros quatros já foram anunciados Onyx Lorenzoni (Casa Civil), Paulo Guedes (Economia), General Augusto Heleno (Defesa) e Marcos Pontes (Ciência e Tecnologia).

Confira na íntegra a nota divulgada por Moro:

Fui convidado pelo Sr. Presidente eleito para ser nomeado Ministro da Justiça e da Segurançaa Publica na próxima gestão. Após reunião pessoal na qual foram discutidas políticas s para a pasta, aceitei o honrado convite. Fiz com certo pesar, pois terei que abandonar 22 anos de magistratura. No entanto, a pespectiva de implementar uma forte agenda anticorrupção e anticrime organizado, com respeito a Constituição, a lei e aos direitos, levaram-me a tomar esta decisão. Na prática, significa consolidar os avanços contra o crime e a corrupção dos últimos anos e afastar riscos de retrocessos por um bem maior. A Operação Lava Jato seguirá em Curitiba com os valorosos juízes locais. De todo modo, para evitar controversias desnecessárias, devo desde logo afastar-me de novas audiências. Na proxima semana, concederei entrevista coletiva com maiores detalhes.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.